Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Celebrações aos santos homenageados ao longo do mês de junho aquecem a fé dos devotos

Santo Antônio, São João, São Pedro e São Paulo são os santos lembrados durante a quadra junina

Laís Santana

O mês de junho carrega consigo uma atmosfera de muita fé e devoção, isso porque durante o período importantes santos da Igreja Católica são homenageados: Santo Antônio (13), São João (24) e São Pedro (29). Para os devotos, as celebrações juninas são momento de grande renovação. 

A pedagoga Rita Francinete Franco, de 38 anos, tem uma relação muito próxima com os santos juninos. Desde os 20 anos de idade, ela se tornou devota de Santo Antônio após alcançar uma graça que teve a intercessão do santo e até hoje se envolve nas festividades em gratidão. 

“Através de uma oração que recebi de uma amiga, me tornei devota de Santo Antônio. Na época, estava à procura de emprego e pedi à intercessão de Santo Antônio para me ajudar. Consegui o emprego e desde então me tornei sua devota. Além disso, comecei a fazer leituras sobre a sua vida, as curiosidades e tradições, como o famoso título de "Santo Casamenteiro". Todo dia 13 de junho, em agradecimento a Santo Antônio, eu distribuo os pãezinhos de Santo Antônio durante as celebrações”, conta a devota. 

A partir da devoção a Santo Antônio, Rita passou a se interessar por outros santos e chegou a escolher o dia de São João, 24 de junho, para celebrar seu próprio casamento. “Eu e meu marido sempre gostamos de festa junina, então decidimos que iríamos casar em junho. Queríamos que fosse na data de algum dos santos juninos e assim foi escolhido  o dia 24 de junho. Já acompanhava as celebrações na igreja de São João e então decidimos que seria no dia dele o nosso casamento. Quanto a São Pedro, venho nos últimos anos acompanhando as celebrações, e lendo sobre ele. Acho curioso o fato das chaves serem o símbolo de devoção dos fiéis de São Pedro”, revela. 

Durante o mês de junho a pedagoga decora a casa com o tema junino e coloca as imagens dos três santos católicos em destaque no altar da sala, além de acompanhar religiosamente as novenas e celebrações eucarística dos dias referentes a cada um dos santos. Ela também segue as tradições de casa um deles: entregar os pãezinhos de Santo Antônio, tomar o banho de cheiro de São João e levar as chaves na igreja de São Pedro. 

Para os três santos o pedido é um só: “saúde e bençãos para minha família e para o mundo todo”, revela. 

História

O padre Agostinho Silva, pároco de São João Batista / Nossa Senhora das Graças, em Icoaraci, e vigário geral da Arquidiocese de Belém, conta que o primeiro santo a ser celebrado em junho é Santo Antônio, o santo casamenteiro, que nasceu em Lisboa, em 1195, e morreu nas vizinhanças da cidade de Pádua, na Itália, em 1231, por isso é conhecido como Santo Antônio de Lisboa ou de Pádua. O nome de batismo dele era Fernando de Bulhões y Taveira de Azevedo. Antes de ser frade franciscano, pertenceu à Ordem dos Cônegos Regualares. Destacou-se na vivência e pregação do Evangelho, o que era confirmado por muitos milagres.

Em seguida, vem o dia dedicado a São João, único santo, junto com Nossa Senhora e Jesus Cristo, que a Igreja Católica celebra o dia do nascimento; "todos os outros santos celebra-se o dia da morte, que é a entrada na vida eterna", explica o pároco. 

"Para a Igreja Católica São João é conhecido como o santo precursor, aquele que vai à frente de Jesus, prepara os caminhos e O anuncia ao povo. Também é chamado de Batista, ou seja, aquele que batiza, por ter pregado no tempo de Jesus um batismo de penitência, e batizou o próprio autor do batismo, Jesus Cristo, nosso Senhor", revela o padre Agostinho Silva. 

O mês junino encerra com a celebração do dia de São Pedro, considerado um dos primeiros discípulos de Jesus. Nascido em Betsaida, na Galileia, ele recebeu o nome de Simão e passou a ser chamado de Pedro por determinação do próprio Cristo, que também o chamou de "pescador de homens". "O significado do nome escolhido ficou claro com o passar dos anos, pois Pedro se tornou o primeiro Papa da Igreja, tornou-se a Pedra onde a Igreja encontra sua unidade", ressalta Silva. 

A devoção a São Pedro é embasada pelo episódio em que o santo caminhou sobre as águas. "Por sua história de conversão e amor a Jesus, a devoção a São Pedro é de entrega total a Nosso Senhor. É a devoção que nos ensina a caminhar sobre as diversidades da vida olhando firmes para Jesus, sem desviar o olhar e sem afundar", afirma o pároco. São Pedro foi crustificado em Roma, mas diferente de Jesus Cristo, o santo foi pregado à cruz de cabeça pra baixo por não se considerar digno de entregar a vida como seu Senhor.

Programação

A Arquidiocese de Belém inicia a programação junina com a celebração a Santo Antônio, o mais popular entre os “Santos Juninos”, com uma festividade em honra ao santo que ocorre até está segunda-feira (13), na Paróquia São Francisco de Assis – Capuchinhos, travessa Castelo Branco,1541, São Brás, com o tema “Santo Antônio e a beleza das virtudes: custódia da esperança e pregador da Verdade”. A programação diária segue, respectivamente,  com oração de terço (às 11h15 e às 17h45, trezena (11h45 e 18h15) e Santa Missa (12h e 18h30). Toda programação é transmitida diariamente pelas redes sociais da paróquia https://www.youtube.com/c/psfassiscapuchinhospa.

Na Paróquia Santo Antônio de Lisboa, localizada na rua dos Tamoios,1875, bairro de Batista Campos, a festividade também segue até o dia 13, com o tema “Comunidade Lugar de Acolhida e Perdão, de Fraternidade e de Festa”. A festividade conta com missas diárias às 6h30, 12h e 19h. Já a trezena ocorre às 17h. A programação cultural ocorrerá após a missa das 19h nos dias de sexta, sábado e domingo. As atividades são transmitidas pelas redes sociais https://www.facebook.com/salbelem.

Na Paróquia de Santo Antônio de Pádua, Praça Santo Antônio, 2212, bairro do Coqueiro, a festividade será realizada até o dia 13, com o tema: “Com Santo Antônio de Pádua, sereis minhas testemunhas”. A programação conta com trezena às 18h30, seguida de Santa Missa.

Já na Capela Santo Antônio – Centro de Evangelização, na Praça Dom Macedo Costa- bairro da Campina, a festividade conta com missa de segunda a sexta-feira, às 19h, sábado, às 18h, e, no domingo, às 09h. No dia 13 a programação conta com missa às 12h e 19h. Todos os dias terá venda de comidas típicas. A programação será transmitida pelas redes sociais https://www.instagram.com/sou_maira

A próxima celebração dos santos juninos será de São João, protetor das amizades e das grávidas, no dia 24, com festividade na Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças – Icoaraci, de 16 a 24 e na Igreja de São João– Cidade Velha, pertencente a Catedral de Belém, de 22 a 26.

Finalizando o mês de junho, ocorre no dia 29, o dia de São Pedro, protetor das viúvas e padroeiro dos pescadores. Também comemora São Paulo, padroeiro da imprensa, dos escritores e editores. Na Paróquia São Pedro e São Paulo, no Guamá, a festividade será de 25 de junho a 03 de julho. Já na Paróquia São Pedro Pescador, em Mosqueiro, a programação será de 28 junho a 6 de julho.

 

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM