Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Carroceiro toca fogo em entulho, chamas se alastram e atingem casa na Pedreira

Ninguém se feriu, mas os moradores, um casal de flanelinhas, perderam roupas e alimentos ganhos como doação

Valéria Nascimento

Patrícia Carlos de Souza, de 44 anos, se apresentou como flanelinha com ponto fixo em frente à Seccional Urbana da Pedreira, na avenida Pedro Miranda, e reclamou do ato inconsequente do homem que tocou fogo em um monte de entulho na frente da casa de Patrícia, uma improvisada estrutura de alvenaria, em condições precárias, de frente para a avenida Pedro Miranda, mas cujos fundos dá para dentro do terreno de um edifício, abandonado.

"A gente já não tem quase nada aí vem uma pessoa dessa e faz a gene perder tudo, se alguém puder nos ajudar, principalmente, com lençol e roupa, o número de telefone da minha filha é o 98425.2170, o nome dela é Débora. Eu trabalho todos os dias como flanelinha em frente à delegacia daqui,logo ali", disse Patrícia Souza, pedindo por ajuda. 

O incidente aconteceu por volta das 15h deste domingo (24) e os Bombeiros não demoraram para combater o incêndio. É que do meio fio, o fogo se alastrou, invadiu o imóvel onde moram Patrícia Souza e o companheiro dela e queimou roupas e uma cesta de alimentos, que o casal havia ganho como doação.

Patrícia disse que se espantou pelo estouro de um pneu. Ela então foi à janela e já viu o fogo alto. Antes, disse ter visto um homem, que é carroceiro, mexendo no lixo, mas não achou que ele iria tocar fogo. Entre os entulhos, era possível ver o resto de um colchão de cama - o que pode ter facilitado a combustão - e muitas sacolas de lixo doméstico, capim e pedaços de madeira e papelão.

Moradores próximos disseram que é frequente a formação do lixo no local, que fica bem na saída da Vila Frederico. As pessoas disseram que a Prefeitura de Belém limpa a área todas as noites, mas ao longo do dia pessoas próximas e distantes começam a jogar o lixo doméstico no local, de novo.

"Está errado esse monte de lixo aí no meio da pista, isso mais cedo ou mais tarde, vai acontecer de novo", afirmou a moradora, a aposentada Doralice de Souza, que mora do outro lado da avenida Pedro Miranda, bem na direção da casa de Patrícia, que perdeu alguns pertences com o incêndio.

De acordo com Doralice, o lixo é formado predominantemente pelos resíduos domésticos dos moradores da Vila Frederico, que fica na avenida Pedro Miranda, exatamente ao lado do lixo que pegou fogo neste domingo. "Eles deveriam ter um grande container ou o lixeiro entrar na vila para pegar as sacolas de lixo deles, como não tem nem uma coisa nem outra, dá nisso", acrescentou a moradora, que disse ter se assustado com o tamanho das labaredas.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM