Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

95.358 doses de reforço foram aplicadas até agora em Belém; vacinação avança aos idosos de 65 e 64 anos

A partir do dia 13 a vacinação ocorrerá nas mais de 50 Unidades Municipais de Saúde de Belém

Emanuele Correa

A campanha de imunização nos postos de vacinação chega ao fim nesta sexta-feira (12) e faltando 2 dias para o encerramento e início nas mais de 50 Unidades municipais de saúde, a procura segue intensa na capital. Hoje (10) foi a vez dos nascidos de 1956 e 1957 ou seja quem tem 64 e 65 anos tomar a 3ª dose. Na capital, 95.358 doses de reforço aplicadas até o momento, dados desta terça-feira (9) atualizado pelo Vacinômetro da Secretaria de Saúde do Estado (Sespa). De acordo com a última nota técnica divulgada pela Secretaria municipal de Saúde de Belém e orientação nos postos quem nasceu de 1957 pra baixo pode se vacinar também. Assim como quem tiver acima de 12 anos pode procurar os postos para tomar a 1ª e 2ª dose.

Lilian Silva, coordenadora do posto do Pátio Belém diz que os colaboradores já estão nostálgicos por encerrarem nos próximos dias os trabalhos, mas ao mesmo tempo gratos, pois a sensação é de dever cumprido. "A gente já fica com o gostinho de nostalgia, saudade da equipe, dos colegas que fizermos, mas dá um alívio, pois atingimos os nossos objetivos. A campanha também foi estressante. Alguns colegas foram perdidos para a Covid, e não estão mais aqui conosco. Então é bom também encerrar este ciclo. Vemos que é mais uma batalha vencida", explicou.

Sobre a procura pela população, a coordenadora revela que está intensa, só no começo da manhã conta que vacinou quase 400 pessoas. "Fizemos mais 360 doses até 11h50 da manhã. Nosso público nunca é menor de 1.200. Sempre vacinamos diariamente, entre 1.200 e 1.500 pessoas. Geralmente no final do dia ainda pedimos mais vacina da câmara fria", comentou.

A fila no estacionamento G5 do Shopping estava dando a volta. Mas não intimidou os idosos que aguardavam a vez. Nagibe Diniz, 64 anos, conta que os cuidados não serão deixados de lado, agora que completou o esquema vacinal e que tomou a dose de reforço, alerta a população dos riscos de flexibilizar as medidas. "Eu me sinto muito feliz de ter a oportunidade de tomar a 3ª dose. Aconselho as pessoas que precisam tomar, que tomem. É importante pra nossas vidas. Os cuidados vão continuar. Não é porque tomamos a terceira dose que vamos deixar de usar máscara. Todo cuidado é pouco"

Maria Galvão, 64 anos, após tomar a terceira dose se diz grata a Deus, mas também ao trabalho desenvolvido. Ela nunca teve Covid e agora com a dose de reforço se sente mais segura. "Sim, com certeza é importante tomar a vacina e reforçar. Primeiramente temos que confiar em Deus. Eu não tive Covid. E agora com esse reforço, né. Tem que manter os critérios. Sempre passo isso para os meus familiares para eles se cuidarem e se vacinarem", explicou.

Palavras-chave

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM