CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Com menos de 1 ginecologista para cada 15 mil mulheres, Pará desponta como mercado potencial na área

O último Censo do IBGE mostra que as mulheres são maioria da população brasileira, 51,5% e a Ginecologia é uma especialidade que tem papel fundamental no acompanhamento da saúde feminina

O Liberal
fonte

Conforme os dados mais recentes do estudo “Demografia Médica no Brasil 2023”, realizado pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), o estado do Pará conta com 583 ginecologistas. Levando-se em conta que o estado tem uma população feminina de mais de 4,3 milhões, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), isso significa que possui menos de um ginecologista para cada 15 mil mulheres.

Segundo a coordenadora do curso de pós-graduação em Ginecologia da Afya Educação Médica, Simone Pereira Vidotti, o cenário demonstra o potencial de crescimento da carreira médica na especialidade. “O ginecologista tem um enorme leque de possibilidades no mercado de trabalho, em função do aumento da demanda. O último Censo do IBGE mostra que as mulheres são maioria da população brasileira, 51,5% e a Ginecologia é uma especialidade que tem papel fundamental no acompanhamento da saúde feminina”, destaca.

A “Demografia Médica 2023” mostra, ainda, que a Ginecologia ocupa o quarto lugar na preferência das especialidades entre os médicos, com 37.327 profissionais registrados no país. As três primeiras são Clínica Médica, com 56.979 mil profissionais; Pediatria, com 48.654 mil; e Cirurgia Geral, com 41.547.

De acordo com Simone Vidotti, os profissionais de Ginecologia têm como principal missão o cuidado e a promoção do bem-estar das mulheres em todas as fases de suas vidas, dos anos iniciais, entre a infância e adolescência, ao período da vida adulta e, posteriormente, em idades mais avançadas.

VEJA MAIS

image Gravidez em idade avançada: saiba quais são os principais riscos à saúde da mulher
"As mulheres grávidas com mais idade têm maior probabilidade de desenvolver complicações de saúde materna como diabetes gestacional, hipertensão arterial e placenta prévia”, afirma o ginecologista Luiz de Campos

image Conheça o médico mineiro que ajudou no parto de seis mil bebês em Barcarena
O médico Ginecologista e Obstetra Renato Schiavini fez carreira na cidade e não se arrepende das escolhas que fez durante a sua caminhada na cidade

image Interior do Brasil sofre com a falta de médicos, avalia o novo presidente do CFM
Médico ginecologista e obstetra, José Hiran Gallo assumiu a gestão do conselho federal em abril deste ano e conversou com a reportagem durante visita a Belém

Diante do cenário promissor no Pará, a Afya Educação Médica está lançando o curso de pós-graduação em Ginecologia Ambulatorial no estado. O profissional com essa formação pode atuar em clínicas e consultórios especializados, faculdades e universidades, laboratórios e centros de pesquisa.

O curso de pós-graduação em Ginecologia da Afya Educação Médica tem duração de 18 meses. O médico que ingressar no curso terá acesso a uma extensa grade curricular teórica, além de atividades práticas. Isso porque a Afya Educação Médica mantém um programa de atendimento gratuito à comunidade. Dessa maneira, o médico tem acesso a casos reais.

No Pará, a Afya Educação Médica está com inscrições abertas para o curso de pós-graduação em Ginecologia Ambulatorial. Os médicos interessados podem tirar dúvidas pelo número (91) 2992-0874 ou pelo site educacaomedica.afya.com.br.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱

Palavras-chave

Saúde
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!