Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Volta presencial de Edmilson Rodrigues à Prefeitura de Belém será analisada em consulta médica

'Estou ansioso para que ele retorne', afirma o vice-prefeito Edilson Moura

Abílio Dantas/ O Liberal

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (PSOL), terá uma consulta médica na próxima semana que deverá apontar a possibilidade de retorno do gestor municipal a seus afazeres normais como representante da população belenense, informa o vice-prefeito Edilson Moura (PT). De acordo com Moura, a equipe médica é que determinará de forma exata o momento em que Edmilson será liberado. “Mas eu posso lhe dizer que estou ansioso para que ele retorne. Edmilson é uma figura central no nosso governo, importantíssimo”, declarou o vice-prefeito em entrevista exclusiva ao Grupo Liberal na tarde desta terça-feira (9).

Mesmo que Edmilson converse diariamente sobre as tarefas da gestão com os demais membros da administração municipal, segundo Edilson Moura, a ausência do prefeito tem sido sentida pela equipe. “A presença física dele será boa, até para tranquilizar as pessoas de que ele está bem de saúde. Não posso dizer que ele está mais ativo (desde que recebeu a alta médica da segunda internação, no dia 31 de outubro), por que ele tem que resguardar o bom repouso, com muito cuidado. Mas ele tem conversado diariamente, ou com a chefia de gabinete, ou com um grupo aqui reunido, como foi na segunda-feira, quando deu algumas palavras (por ligação de áudio). Mas é o médico que vai dizer o momento em que ele será liberado. A gente espera que seja em breve”, reitera o vice-prefeito.

De acordo com boletim divulgado pela Prefeitura de Belém nesta segunda-feira (8), o estado de saúde de Edmilson é estável “e o tratamento vem evoluindo dentro da expectativa dos médicos que o acompanham”. O prefeito segue em tratamento domiciliar, se recuperando de complicações causadas pela covid-19.

A gestão municipal informou também que, por recomendação médica, o prefeito ainda não pode conceder entrevista à imprensa. Edmilson recebeu alta hospitalar na manhã do dia 31 de outubro, após apresentar a melhora progressiva de seu quadro clínico. O gestor recuperou as funções pulmonares, de acordo com a equipe médica.

O prefeito foi diagnosticado com covid-19 no dia 1º de outubro e começou a ser tratado em domicílio. No entanto, no dia 6, foi internado na ala do Sistema Único de Saúde (SUS) do Hospital Beneficente Portuguesa, em Belém, onde precisou de suporte ventilatório. Ele recebeu alta no dia 19 e, em sua saída, informou que chegou a ter mais de 70% do pulmão comprometido.

Apenas quatro dias após receber alta, ele voltou a ser internado, ao sentir fortes dores nas costas que o impossibilitavam até de se locomover. Desta vez, ele foi atendido na unidade de urgência do Hospital Porto Dias, onde foi submetido no mesmo dia a um procedimento cirúrgico para drenagem de hemorragia no pulmão.

Na segunda-feira, 25, ele voltou a ser submetido a outro procedimento para cessar o sangramento. Nestes oito dias de tratamento, ele foi ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), após o procedimento no pulmão e depois concluiu o tratamento hospitalar no quarto.

Prefeitura

Não houve pedido oficial de licença do prefeito Edmilson Rodrigues ao ser hospitalizado. De acordo com a Prefeitura,  por não haver necessidade e recomendação legal expressa nesse sentido. O pedido de licença médica precisaria ser apreciado pela Câmara Municipal de Belém (CMB), como estabelecido no Artigo 45, IV, da Lei Orgânica do Município. O mesmo artigo define que o prefeito é obrigado a passar o cargo para o vice somente nas viagens nacionais acima de 15 dias ou ao exterior, por qualquer tempo.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA