Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

‘Ter Sérgio Moro pode trazer protagonismo ao partido’, afirmou o deputado Eliel Faustino

Deputado federal Hélio Leite afirma que rodada de conversas para alianças será feita com outros candidatos

O Liberal

Os deputados paraenses Hélio Leite e Eliel Faustino, ambos do partido Democratas, comentaram nesta quinta-feira (20), em entrevista à Redação Integrada de O Liberal, sobre a possibilidade de o pré-candidato à presidência do Brasil, Sérgio Moro, atualmente no Podemos, deixar o grupo para concorrer ao cargo pela União Brasil (fusão do DEM com o PSL). Para Leite, parlamentar federal, esse primeiro momento de conversação é necessário para consolidar o partido ainda mais a nível nacional.

VEJA MAIS

Moro sobre outros pré-candidatos à Presidência: 'estão abraçados com a impunidade' Ele afirma que sua pré-candidatura é a única que faz críticas às anulações de condenações da Lava Jato pelo Supremo Tribunal Federal (STF)

“Quanto ao Moro, a gente espera que possamos buscar o avanço necessário para fortalecer o partido e consolidar o partido no cenário nacional, e qualquer candidato que tenha postura correta e retilínea é importante, para qualquer partido. Não posso dizer o que eu sinto ainda, porque preciso participar do colegiado nacional”, disse Hélio Leite.

O deputado federal disse que o partido está aberto à conversação e que o diálogo está sendo feito com mais de um candidato. “Primeiro, o partido está vendo como formatar as coisas, da melhor maneira possível. O partido está aberto à conversação, está conversando com o Moro, com o [João] Dória (candidato à presidência pelo PSDB), e vai conversar com outros candidatos a presidente. A conversa está ocorrendo pela Executiva nacional e estamos tentando construir o nome do partido, o que é importante para a próxima eleição, tanto para presidente, quanto para governadores, deputados federais e estaduais”, finalizou.

Possibilidade é avaliada entre partidos

O parlamentar estadual Eliel Faustino afirmou que as notícias que recebeu sobre o assunto foram, por enquanto, apenas via informativos nacionais, e que sabia da possibilidade de negociação. “Do ponto de vista da União [Brasil], pode ser bom para ampliar a discussão presidencial, e faz com que o partido possa ter palanque também nacional, e não ficar a reboque de outros partidos. Poderá nos trazer protagonismo nessas eleições. Aí não ficamos como coadjuvantes e participamos da discussão pelo rumo do país”, declarou.

A deputada estadual Dra Heloisa também avaliou a possibilidade. "Sim. Acho positivo. Um nome novo e forte para a disputa presidencial".

O deputado federal Júnior Bozella, presidente da União Brasil, teria oferecido maior estrutura e fundo eleitoral para a candidatura do ex-juiz, mesmo que ainda se pese a articulação. A intenção é que o candidato venha para fazer valer a terceira via. Sérgio Moro afirmou que, nas conversas com os partidos, busca compor uma aliança na corrida eleitoral, com a construção de um projeto de princípios e valores para o país.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA