Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pré-candidato à Presidência, João Doria estará em Belém nesta semana

Na agenda, está confirmada uma visita à Basílica de Nossa Senhora de Nazaré e coletiva de imprensa

Keila Ferreira

O ex-governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, João Doria, estará em Belém nesta semana. De acordo com informações repassadas pela assessoria do político, ele deve chegar à cidade na quinta-feira (28) e, na sexta-feira (29), fará uma visita e oração na Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, pela manhã. No mesmo dia, às 15h, será realizada uma coletiva de imprensa em um hotel na avenida Nazaré.

VEJA MAIS

Doria desiste de deixar governo de SP para disputar candidatura presidencial
Anúncio oficial deve sair ainda hoje

Ele vem de novo: Eymael prepara candidatura à Presidência em 2022 e quer atropelar 3ª via
Eymael diz que as outras cinco candidaturas foram dentro da tarefa já concluída de reconstruir a Democracia Cristã, mas agora é pra vencer

Lula afirma que o Brasil ‘nunca teve um presidente tão desqualificado’
Em evento em Heliópolis, ex-presidente também pede a jovens que tirem título de eleitor

Ele também deve se reunir com políticos do Estado. A agenda do tucano na capital paraense ainda está sendo fechada.

Em novembro do ano passado, Doria venceu as prévias do PSDB para ser o candidato do partido ao Planalto nas eleições deste ano.  Ele renunciou ao governo de São Paulo no dia 31 de março, confirmando a pré-candidatura à Presidência. No entanto, o político vem enfrentando resistência de parte dos tucanos.

Jair Bolsonaro vem ao Pará nesta quinta-feira; veja a agenda completa
Presidente da República realizará entrega de títulos de terra ao lado de apoiadores

Ele vem de novo: Eymael prepara candidatura à Presidência em 2022 e quer atropelar 3ª via
Eymael diz que as outras cinco candidaturas foram dentro da tarefa já concluída de reconstruir a Democracia Cristã, mas agora é pra vencer

Derrotado nas prévias, Eduardo Leite, que também renunciou ao governo do Rio Grande do Sul, ainda teria pretensões de chegar ao Planalto, mas na última sexta-feira (22), divulgou uma carta em que declara apoio à candidatura presidencial de Doria e se coloca à disposição para construir um projeto nacional com partidos do “centro democrático”, afirmando que os dois precisam um do outro para estarem mais fortes e unidos, independentemente do lugar que estejam ocupando no período eleitoral, para enfrentar a campanha que ele avalia como "a mais importante da história recente do país", escreveu.  

Após deixar o governo de São Paulo, Doria iniciou a pré-campanha, que deve seguir até 18 de maio, quando PSDB, União, MDB e Cidadania pretendem anunciar os nomes que vão compor a chapa unificada para a sucessão presidencial. O tucano disputa a preferência com Luciano Bivar (União) e a senadora Simone Tebet (MDB).

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA