PF faz busca e apreensão após postagem falar em atentado contra Bolsonaro

Post foi feito quando presidente estava em visita oficial à Escola de Sargentos das Armas

Reuters

A Polícia Federal cumpriu no domingo dois mandados judiciais de busca e apreensão, nas cidades mineiras de Três Corações e Alfenas, expedidos pela Justiça Federal, a fim de apurar suposto crime contra a segurança nacional que poderia ser cometido contra o presidente Jair Bolsonaro, informou a corporação em nota nesta segunda-feira.

A investigação teve início após um homem ser detido, na última sexta-feira, por ter feito menção, em rede social, postando fotos e vídeos de suposto plano que visava a atentar contra Bolsonaro, segundo a PF.

Na ocasião, o presidente estava em visita oficial à Escola de Sargentos das Armas (ESA), de Três Corações, por ocasião de solenidade de formatura do Curso de Sargentos. O suspeito trabalhava como terceirizado na ESA e aparecia em vídeos postados em redes sociais, informou a polícia.

O crime investigado tem pena de 3 a 10 anos de reclusão. Segundo a PF, a investigação tramita em segredo de Justiça.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!