Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Moradores de Icoaraci pedem melhorias para o distrito em sessão da Câmara

Sessão itinerante ocorreu na manhã desta terça-feira (30) com diversas reclamações sobre saneamento e transporte público

Eduardo Laviano / O Liberal

Os vereadores da Câmara Municipal de Belém estiveram em Icoaraci na manhã desta terça-feira (30) para mais uma sessão itinerante, iniciativa da Casa que busca aproximar os cidadãos do parlamento. A sessão ocorreu no Liceu Escola Mestre Raimundo Cardoso e contou com a participação de 22 dos 35 vereadores. Para a autônoma Roseane Figueiredo é importante que a população compareça quando é chamada, tanto para ouvir os vereadores quanto para ser ouvida.

Na opinião dela, Icoaraci está abandonada há décadas e precisa de muitas melhorias, como incentivo ao empreendedorismo, saúde e educação básica e políticas ambientais mais assertivas.

"Sem contar o transporte. Eu não sei porque tiraram o Ver-O-Peso Paracuri, por exemplo. Agora para o ser humano está complicado chegar ao centro. Você tem que pegar o Paracuri I ou II e ir até a terceira rua para pegar um ônibus Ver-O-Peso. A questão do lixo melhorou um pouco já, mas pode melhorar mais. Hoje em dia com a situação econômica do país está difícil os pais pagarem um cursinho, então acho que poderia ter um projeto específico para os jovens carentes daqui passarem no vestibular. Muitos jovens não têm acesso à internet. Tem muita coisa para ser mudada mesmo", diz ela, que tem 50 anos e viveu todos eles no distrito. Para ela, Icoaraci deveria 'andar com as próprias pernas' e se tornar um município. 

Ela lembra que muitas famílias em Icoaraci vivem da reciclagem e que isso precisa ser incentivado para fazer a economia girar com base nos princípios da sustentabilidade ambiental.

"Muita gente está catando plástico, latinha, ferro. Está sendo o sustento de muitas famílias em Icoaraci, pela dificuldade financeira. Bota alimento na mesa. Hoje em dia tem muito brechó aqui também. É algo que tem crescido muito e precisa ser visto, fortalecido. Hoje em dia uma calça está R$ 80, R$ 100. No brechó você recicla uma calça por R$15, R$20 e ainda ajuda o meio ambiente. O jeans leva anos para se decompor. Então tem que cadastrar, mapear, fazer um circuito e divulgar esses microempreendedores".

Resultados

Já a preocupação do mecânico de refrigeração Flávio Santos é a educação das crianças e jovens de Icoaraci, dentro e fora dos muros da escola. Ele participou da sessão para defender que a Escola Mestre Raimundo Cardoso siga sendo um colégio cívico-militar, pois acredita que este modelo de ensino traz bons resultados e pode traçar um futuro mais próspero para o distrito.

"Vejo que este tipo de escola traz resultados positivos, com mais interesse, mais desenvolvimento. E além da escola em si tem que ter projetos voltados para outros tipos de ensino, capacitação. Precisamos de educação, segurança, saúde. Tem que ir para o centro para resolver muita coisa ainda, pois conseguir uma consulta aqui é muita dificuldade, por exemplo. Se o governo se preocupar em educar nossos filhos, vamos ter um futuro muito melhor. Não pode se distrair deste objetivo. Estudo é tudo na vida".

A oferta de ônibus foi uma reclamação frequente dos moradores que estiveram na sessão, mas o saneamento também foi pauta. Lindomar Freire é dona de casa e mora na Quarta Rua, no bairro da Ponta Grossa, e diz que há muitos anos sonha com um asfalto digno.

"Sempre morei aqui, mas é difícil. A minha mãe é cadeirante. Vim aqui para reivindicar nosso direito ao saneamento. Mas acho importante falar de emprego também. Falta oportunidade", diz. Lindomar, porém, estava frustrada por não ter conseguido colocar o nome na lista de 15 pessoas que teriam direito a subir na tribuna para expor as demandas da população. 

Ildemar Araújo ficou impaciente com os discursos dos vereadores (Ivan Duarte / O Liberal)

Ela não foi a única. Com aproximadamente uma hora após o início do evento, o líder comunitário Ildemar Araújo cansou de ouvir os vereadores falarem e protestou, demandando em voz alta que a população fosse a prioridade da sessão e pudesse falar.

"Eu conheço a realidade de Icoaraci, brigando por Icoaraci. Fui barrado agora de falar. Falaram que não tem mais espaço. Quem melhor que o povo de Icoaraci para falar daqui? Mesmo que tenha regras, eu não fui avisado", afirmou ele, reclamando que a dinâmica da sessão não foi previamente explicada.

Presidindo a sessão no lugar do vereador Zeca Pirão (MDB) que não compareceu por motivos de saúde, o vereador Pablo Farah (PL) pediu calma a Araújo, conhecido como Piauí, afirmando que ele poderia se pronunciar logo mais e que o líder comunitário não deveria interromper as falas dos vereadores.

Mas logo o vereador perdeu a paciência e questionou se Araújo estava lá para "se aparecer". Quando os ânimos se acalmaram, Piauí foi convidado para subir à tribuna, mesmo estando fora da lista.

Para a funcionária pública Leila Palheta, fundadora do Instituto Viver Periferia, o modelo da sessão deveria ser revisto: "Os vereadores falam primeiro e depois da população que se inscreveu? Tinha que ser o contrário. É pra ouvir a população, as lideranças. Eles precisam sentar e ouvir as lideranças para depois falar. Se a Câmara vem até nós é pra nos ouvir. Não dá pra ouvir todos eles e ouvir quase nenhum dos moradores, depois todos vão embora e nós continuamos aqui. O pessoal fica meio impaciente", afirma ela, que mora há 25 anos no distrito e acha que o transporte público deve ser a prioridade dos gestores públicos. "Ontem vi três ônibus no prego. Era 7h da manhã. Não dá. Precisa colocar ônibus novos. Só que isso não é um problema só da prefeitura, é também dos empresários de ônibus", diz. 

Vereadores

Os vereadores disseram-se felizes com a iniciativa, que faz uma pausa e retorna só em 2022, com sessão que deve ocorrer em Cotijuba.

Blenda Quaresma (MDB) dedicou a última semana à leitura de trabalhos acadêmicos e pesquisas sobre o distrito de Icoaraci, que segundo ela precisa de um olhar mais dedicado para resolver mazelas que não serão solucionadas da noite para o dia, pois necessitam de estudos e escuta popular. Para ela, a ida do parlamento ao encontro do povo é um sinal de respeito.

Blenda Quaresma (MDB) acredita que aproximação com a comunidade deve ser contínua (Ivan Duarte/O Liberal)

"Temos nove bairros em Icoaraci, todos muito precários. Mas não vem de agora. Houve todo um processo histórico que construiu o distrito da forma que ele se encontra hoje. É um distrito que cresceu de forma desorganizada, do ponto de vista socioeconômico, mas, se corrermos atrás do tempo perdido, ele poderia se tornar um polo de turismo e empreendedorismo. Mas para isso temos que dar nosso melhor para Icoaraci, desde o saneamento até a saúde, assim como o combate à violência contra a mulher. E o primeiro passo disso é ouvir a comunidade. Precisamos avançar também em projetos de educação, pois a violência também está ligada a isso. Temos muitas famílias que trabalham [no centro de Belém] e que sofrem com o transporte público", conta.

Marco

Emerson Sampaio (PP) afirma que a sessão marca um novo momento para o poder legislativo municipal, com a atual legislatura conferindo uma nova cara para a Câmara Municipal. "São 19 vereadores novos de primeiro mandato. Deu uma oxigenada na casa e hoje essa legislatura não tem tido problema em encarar os problemas da cidade, ir até os distritos, ouvir as demandas da população. Só assim podemos encaminhar ao executivo, que é quem tem o poder de solucionar as questões da cidade", diz.

Para Fábio Souza (PSB), a interlocução entre a prefeitura e a Câmara é fundamental para um bom funcionamento da cidade, mas que este relacionamento entre os poderes deve ser pautado pelas demandas da população.

"Esta aproximação é muito importante. Várias demandas aqui são urgentes. Eu falei especificamente aqui sobre a Associação dos trabalhadores de brinquedos lá na orla que foi revitalizada. Fizemos a interlocução com a prefeitura para que eles tivessem um lugar especial para desenvolver estas atividades econômicas, que são muito importantes para o trabalhador que precisa se sustentar", avalia. 

Igor Andrade (SD) lembra que as sessões em Mosqueiro e Outeiro foram muito proveitosas. "Mesmo recebendo lideranças nos gabinetes ou conversando com eles em visitas, precisamos lembrar que ao final desta sessão oficial nós geramos um documento com as demandas da população. Essa parceria entre Câmara, prefeitura e governo do Estado vai ajudar muitos nesses problemas crônicos do distrito", projeta ele. 

Prefeitura

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) afirmou em nota que o Integra Belém  busca promover mais qualidade ao transporte público coletivo por ônibus e que ele inclui a criação de novas linhas na cidade tendo como prioridade os usuários de Outeiro e Icoaraci. 

"Das novas linhas, uma atende diretamente o distrito: é a 872.1 Paracuri I/Presidente Vargas, que passa pelos terminais de integração e pelas estações, na canaleta. E, apesar de não realizar integração nos terminais, a linha circular 213 Outeiro – Icoaraci, com previsão de início das operações no próximo final de semana, também vem reforçar o transporte na ilha", afirma.

Já a Secretaria Municipal de Educação, também em nota, afirmou que o Liceu Escola “Mestre Raimundo Cardoso” atualmente tem uma parceria com o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), firmada na gestão anterior e é uma iniciativa do Ministério da Educação em parceria com o Ministério da Defesa.

"Após quase dois anos de atuação na escola, a Prefeitura de Belém fará uma escuta da comunidade escolar para verificar a continuidade no programa, visto que a vigência do projeto é de 2 anos", diz.

A Secretaria Municipal de Saneamento também encaminhou nota para a reportagem, afirmando que tem buscado solucionar as demandas de saneamento básico do distrito de Icoaraci, "com um trabalho intenso de recuperação asfáltica nas vias do distrito, encontradas pela atual gestão em estado de abandono. Nos últimos 11 meses, 75 vias, entre avenidas, ruas e travessas, foram contempladas com o serviço de manutenção", diz.

Palavras-chave

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA