Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ministério da Defesa licitou R$ 37 mil em gel lubrificante íntimo; veja

A descoberta vem após a sequência de outras compras polêmicas feita pelas Forças Armadas

Luciana Carvalho

Segundo informações encontradas no portal da Transparência, o Ministério da Defesa licitou a compra de R$ 37 mil em bisnagas de gel lubrificante íntimo. A descoberta vem após a sequência de outras compras polêmicas feitas pelas Forças Armadas, como a de medicamentos para disfunção erétil, calvície e botox, bem como a de próteses penianas infláveis. As informações são do portal Isto é Dinheiro.

O gel lubrificante íntimo é utilizado em alguns procedimentos médicos, mas a grande quantidade do produto e a destinação para unidades que não possuem ligação com hospitais militares e divisões de saúde chamaram a atenção.

VEJA MAIS

Deputados cobram investigação de compra de Viagra pelas Forças Armadas
Medicamento é usado tipicamente para tratar disfunção erétil

Viagra para as Forças Armadas? Licitação prevê a compra de 35 mil comprimidos azuis
Segundo a Marinha, remédio é para tratamento de pacientes com hipertensão arterial pulmonar; especialista contesta

A 15ª Companhia de Infantaria Motorizada do Exército, sediada em Guaíra (PR), solicitou 10 tubos de bisnagas de 50g em lubrificantes intímos. O Centro de Aquisições Específicas da Aeronáutica da Ilha do Governador, pediu mil unidades de gel pelo valor de R$ 19.990, enquanto o Centro de Intendência da Marinha em Manaus requiriu a mesma quantidade do produto, num custo de R$ 13.490. As compras realizadas pelo Ministério são referentes aos anos de 2019 e 2020, segundo a revista Fórum.

Ainda de acordo com a Fórum, por conta do tamanho dos pedidos de lubrificantes íntimos, não foi possível determinar se as compras foram finalizadas como previsto ou se tratavam apenas de pretensões de aquisição pelos órgãos subordinados ao Ministério da Defesa. Os editais envolviam um grande número de produtos e fornecedores na mesma licitação.

(Luciana Carvalho, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política.)

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA