Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Histórico de violência contra a mulher tira homens de concursos públicos

Câmara Municipal de Belém aprova por unanimidade projeto que impede inscrição de quem pratica violência doméstica

O Liberal

A Câmara Municipal de Belém (CMB) aprovou na manhã desta segunda-feira (13) o Projeto de Lei nº 2222/2021 que dispõe sobre o impedimento de inscrição em concursos realizados pelo poder público municipal de homens com histórico de violência contra mulher. O projeto é de autoria do vereador Emerson Sampaio (PP).

“Esse projeto significa a criação de mais uma ferramenta para inibir e coibir a agressão as mulheres na cidade de Belém. É preciso ter punição e não apenas prevenção”, pontuou o autor do projeto. O projeto proíbe a contratação de homens com histórico de violência, tanto DAS, quanto em concursos públicos, no município de Belém.

O projeto segue para a sanção do prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (Psol).

Segundo a pesquisa do Mapa de 2020 dos Casos de Violência Doméstica, produzido pelo Ministério Público do Estado do Pará, de 4.712 casos, 30% das vítimas são mulheres, entre 40 e 55 anos, e 35% dos agressores são da mesma faixa etária. Dos agressores, 97% são homens. Os seis bairros de Belém com maior incidência da infração são Guamá (8%), Jurunas (8%), Pedreira (8%), Marco (7%), Marambaia (6%) e Tapanã (6%). 

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA