Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Família de Duciomar denuncia possível caso de negligência médica

Ex-prefeito segue internado em um hospital particular, em São Paulo, onde realizou exame para diagnóstico de covid-19

Sérgio Chêne

Duciomar Costa, de 66 anos, segue internado em um hospital particular em São Paulo, intubado e com o quadro clínico grave, porém estável, de acordo com informações repassadas pela família. Há dez dias, Duciomar é submetido a um tratamento para combater uma pneumonia. Os cuidados médicos se iniciaram em um hospital particular em Belém, porém o ex-prefeito foi transferido para a capital paulista na madrugada deste sábado, 11.

Segundo a sobrinha do ex-senador, Aranda Haber, a expectativa era da extubação neste domingo, que é a retirada do tubo de suporte respiratório, mas a equipe médica decidiu mantê-lo intubado por conta da alteração no exame chamado gasometria arterial – procedimento que mede a presença de gases e a distribuição pelo corpo. Os exames laboratoriais e raio-x do pulmão se mostraram satisfatórios, segundo a familiar. Há seis anos, Duciomar luta contra a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

Denúncia

No último dia 8, os familiares de Duciomar Costa pediram explicações à chefia médica do Hospital Adventista de Belém, sobre o tratamento oferecido ao ex-senador, o que pode revelar um possível caso de negligência médica. As informações foram divulgadas pela médica e sobrinha do ex-senador, Aranda Haber, que tem sido a porta-voz dos familiares.

Por meio de um documento de quatro páginas, foram solicitados esclarecimentos à direção do HAB, dentre eles, e único revelado, o porquê da não realização do PCR, exame para o diagnóstico de possível caso de covid-19. Segundo a denúncia, o hospital não dispunha. A coleta, no entanto, como afirmou Aranda, teria sido feita pelo método Swab, que não seria tão eficaz como o PCR, para o caso de Duciomar Costa.

Emocionada, a sobrinha de Duciomar não deu maiores detalhes sobre as supostas irregularidades apresentadas no documento entregue à chefia médica do hospital em Belém, mas revelou que tanto a equipe da UTI aérea quanto do hospital em que Duciomar Costa se encontra internado, em São Paulo, teriam identificado um suposto descaso no tratamento por conta da não realização de alguns procedimentos médicos, o que Aranda chamou de “falta de empatia”. “Enfermeiro e médico, responsáveis pela transferência, ficaram consternados”, referindo a estado de Duciomar. “Exigi uma resposta do hospital que ainda não veio”, assegurou.

“Não queríamos exclusividade, nem um tratamento diferenciado, mas um tratamento adequado, pois ele tem plano e nossa família também. É uma questão de saúde pública”, criticou a médica. “Não preocupa apenas a situação do meu tio, mas de todos que possam ser atendidos no hospital”, disse. Perguntada se acredita na possibilidade de diagnóstico de covid-19 do tio, Aranda garantiu que Duciomar Costa já realizou a coleta em São Paulo e os familiares aguardam o resultado para os próximos dias.

Hospital

A equipe da redação integrada de O Liberal entrou em contato com o hospital, que enviou a seguinte nota:

"Todas as informações sobre a assistência prestada ao paciente no Hospital Adventista de Belém são confidenciais e protegidas por legislação vigente. Desse modo, as informações clínicas de qualquer paciente estão acobertadas pelo sigilo médico, uma vez que diz respeito aos dados sensíveis dos pacientes. Ressalta-se que as informações sobre o estado de saúde dos pacientes são liberadas com a devida autorização dos pacientes ou de seus representantes legais".

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA