Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Suspeito de homicídio de padre é mantido preso após audiência de instrução em Santarém

Ronaldo Brito, de 37 anos, era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua, de Belterra, e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém.

Andria Almeida

Nesta terça-feira (26), o jovem Cristian Roberto da Silva, 19 anos, acusado de matar o Padre José Ronaldo Gomes de Brito, de 37 anos, e testemunhas do caso, participaram da audiência de instrução. Na ocasião, foi mantida a prisão do acusado.  Cristian está preso desde o dia 11 de janeiro. O crime aconteceu na virada desse ano, em uma casa na ocupação Bela Vista do Juá, localizada no município de Santarém, no oeste do Pará. Ronaldo era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua, de Belterra, e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém.

VEJA MAIS

Jovem confessa ter matado padre a facada em Santarém A Polícia Civil informou, por meio de nota, que o suspeito foi liberado após prestar depoimento

Corpo de padre é encontrado em estágio de decomposição em Santarém

O Juiz da 3ª Vara Criminal de Santarém, Gabriel Veloso de Araújo, manteve a prisão preventiva do acusado. Agora, cabe à Justiça decidir se o réu, Christian Roberto da Silva, deve ir ou não a Júri Popular.

Apesar de ter sido permitido que contasse sua versão dos fatos, o suspeito preferiu permanecer em silêncio durante a audiência que também serviu para finalizar a oitiva das testemunhas do crime.

Entenda o caso

Segundo o Ministério Público, Christian Roberto da Silva e a vítima, Padre José Ronaldo, se encontraram ainda no dia 31 de dezembro de 2020, andaram de carro pela cidade quando decidiram ir para a casa do religioso "para manterem relação sexual".

Ainda de acordo com o MP, já no quarto da vítima, Christian o atacou o padre com uma faca e acertou um golpe em seu pescoço, causando-lhe o óbito. Após o crime, o jovem fugiu levando o carro do religioso e alguns bens.

Em posse do carro  da arquidiocese que era usado pela vítima, o acusado saiu dirigindo bêbado pela cidade e  se envolveu em um acidente ao bater no muro de uma residência nas proximidades do Shopping Rio Tapajós, sendo preso por dirigir sem habilitação e sob influência de álcool (arts. 306 e 309 do Código de Trânsito Brasileiro). Pelos crimes de trânsito, a prisão durou apenas algumas horas já que houve a decretação da liberdade provisória ainda no dia 1º de janeiro.

 Christian compareceu à 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil do Pará, no dia 4 de janeiro, acompanhado do advogado. Na ocasião, ele teria confessado o crime. No dia 6 de janeiro foi deferido o pedido da prisão temporária de jovem.

 Chistian foi preso no dia 11 de janeiro por equipes da Delegacia de Homicídios do município, da 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil e da Superintendência Regional do Baixo Amazonas. O acusado estava escondido na casa de familiares, no bairro do Aeroporto Velho.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA