Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Policiais flagram caminhão com carne clandestina em Belém

Produto está impróprio para consumo humano.

Eduardo Rocha

Policiais da Divisão de Operações Especiais (DIOE) da Polícia Civil e técnicos da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) apreenderam um caminhão baú frigorífico, em Belém, cheio de carne clandestina e imprópria para consumo humano – cerca de duas toneladas. A apreensão do veículo e carga se deu por volta das 18h30 na avenida João Paulo II, a partir da observação dos policiais e fiscais com a circulação do veículo. O caminhão foi conduzido até a sede da DIOE, e o motorista e acompanhante deverão prestar depoimentos à Polícia ainda nesta terça-feira (11).

O diretor do DIOE, Neivaldo Silva, e o delegado Aurélio Paiva acompanham o caso. Em ronda para averiguar irregularidades de procedimentos fiscais, policiais e fiscais se depararam com um caminhão baú circulando pela avenida João Paulo II. O veículo estava na frente do carro da Polícia. Em observação do caminhão, os policiais verificaram que o condutor do veículo, notando a presença da fiscalização, dobrou em uma rua e estacionou.

Foi, então, providenciada a abordagem dos ocupantes do caminhão. A carga encontrava-se sem nota fiscal e sem a guia da Adepará. O veículo permanece na sede da DIOE, e as investigações no caso prosseguem. Policiais da Delegacia de Estelionato e Outras Fraudes (DEOF) atuam nessa ocorrência.

A Polícia acredita que o caminhão baú frigorífico encontrava-se em circulação pelas ruas de Belém para abastecer pontos de comercialização de carne. Ocorre que o produto mostra-se sem o devido encaminhamento por parte do Poder Público, e, portanto, coloca em risco a saúde de eventuais consumidores. Ainda nesta terça, aspectos novos do caso serão detalhados pela Polícia Civil e Adepará.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA