Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia Civil do Pará intensifica o combate ao estelionato com operações em outras regiões do Brasil

A corporação comemora os feitos

O Liberal

A Polícia Civil do Pará registrou várias prisões relacionadas ao crime de estelionato no mês de setembro, inclusive, com ações em outros estados do Brasil, com apoio das forças de segurança locais. As operações desencadeadas ao longo do mês ajudaram a desarticular grupos e quadrilhas ligadas à prática descrita no artigo 171 do Código Penal Brasileiro. A corporação comemora os feitos e afirma que trata-se de uma medida combativa para diminuir a incidência desse tipo de ocorrência.

Dos vários casos de crime desse tipo no Pará em 2021, três são emblemáticos: a estelionatária que aplicou golpes milionários na região do Xingu; o estelionatário que aplicou golpes em mais de 500 pessoas movimentando R$ 60 milhões e o grupo criminoso que foi preso no Ceará após abrir falsas agência lotéricas no Pará.

Segundo o delegado Nyvaldo Silva, titular da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe), o governo do Estado tem dado todo o apoio para a Polícia Civil no combate sistemático ao crime de estelionato. Para melhor desenvolver os trabalhos de investigações, foi criada a Delegacia Especializada no Combate ao Crime de Estelionato e Outras Fraudes (Deof). Além disso, foi disponibilizado um prédio onde atualmente funciona a Dioe, vinculada à Deof. Ainda segundo o delegado, quando a Polícia Civil recebe ocorrências policiais e representações criminais denunciando crimes de estelionato, são desencadeadas ações investigativas para identificar e localizar os autores do delito. 

"Muitas vezes temos que recorrer a medidas cautelares de busca e apreensão, quebra de sigilo telefônico e bancário e de interceptação telefônica, ou até mesmo pedido de prisão preventiva dos autores. Também, é feita uma investigação de campo com a finalidade de acompanhar os passos das quadrilhas especializadas no crime de estelionato", explica o titular da Dioe.

Para evitar cair em golpes, a Polícia Civil do Pará orienta sempre suspeitar de ofertas muito tentadoras, com promessa de "dinheiro fácil", como bilhetes premiados ou recompensas; deixar de lado a ambição desmedida e o lucro fácil; desconfiar de prêmios que cheguem por meio de mensagens via celular; evitar que idosos andem desacompanhados; não fornecer dados pessoais com muita facilidade e; acessar e comprar apenas em sites reconhecidos e seguros.

Se há situação de estelionato, é necessário sempre procurar a Polícia Civil para formalizar um boletim de ocorrência e apresentar todas as informações e documentos que possam subsidiar as investigações, no intuito de identificar e localizar os autores do crime.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA