Polícia Civil aplicou mais 150 multas por descumprimento do lockdown no Pará

Proprietários e clientes de estabelecimentos não essenciais foram punidos

Victor Furtado

A Polícia Civil aplicou 150 multas, somente nesta quinta-feira (21), por descumprimento do decreto estadual 609/2020. Foi o decreto que determinou medidas restritivas à circulação de pessoas e a atividades comerciais não essenciais à saúde, segurança e vida da população. O termo técnico foi um dos muitos que passou a fazer parte do vocabulário brasileiro: lockdown. A fiscalização é feita por vários órgãos de segurança pública, em diferentes competências.

Na Operação Lockdown desta quinta, a Diretoria de Polícia Especializada (Depa), Diretoria de Combate a Corrupção (Decor) e a Diretoria Estadual de Polícia Administrativa (Depa) flagraram quatro pessoas transitando por via pública, sem o uso de máscaras de proteção. O acessório é obrigatório por ser medida essencial de segurança contra o coronavírus sars-cov-2, que causa a doença covid-19. Não usar o acessório pode resultar em multa de R$ 150.

Entre os estabelecimentos comerciais fiscalizados, um cyber no bairro da Pedreira (bairro que lidera em casos de covid-19), que já havia sido advertido no dia 15 de maio. A força-tarefa foi até o local após receber denúncia no canal 181. Ao chegar no endereço, foi constatado que o local estava novamente aberto. O proprietário foi conduzido para a CEAT Sacramenta, para a assinatura de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e aplicação de multa no valor de R$ 1 mil. O autuado se recusou a assinar o auto de infração de multa e também foi registrada a recusa mediante certidão. 
No bairro do Tapanã, um bar foi autuado e notificado por estar em funcionamento e aglomerando pessoas. Seis clientes foram advertidos. A equipe da Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM), pela CEAT Marambaia, aplicou uma advertência em um estabelecimento que vende descartáveis, localizado na rua da Marinha. Outras duas pessoas que estavam na rua, sem justificativa de atividade essencial e sem o uso de máscaras, foram notificadas.
Em Icoaraci, foi aplicada uma sanção e no município de Marituba, quatro. Os policiais civis da delegacia de Polícia de Santa Bárbara fizeram cinco autuações. Os de Benevides também aplicaram uma.
As equipes da Delegacia de Cametá também aplicaram três advertências pelo não uso de máscaras em via pública. Em Castanhal, nordeste do estado, oito sanções foram aplicadas. Em Breves, arquipélago do Marajó, uma loja de rede de franquia foi multada ao ser flagrada fazendo delivery de itens não essenciais. O estabelecimento foi multado em 10 mil reais.
Na cidade de Santo Antônio do Tauá, quatro pessoas foram notificados, em Vigia duas e Santarém, três. Os municípios de Abaetetuba e Tucuruí foram os que mais aplicaram sanções administrativas, respectivamente: 30 e 44.

Os telefones para denúncias contra aglomerações ou estabelecimentos comerciais descumprindo o decreto são o 153, o 181 e o 190, além do WhatsApp do Disque-Denúncia (91) 98115-9181 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA