Homem sai de casa para receber pagamento de dívida, mas é morto e enterrado dentro de saca

O suspeito pelo assassinato desapareceu, assim como seu pai e sua esposa

Redação Integrada

No início da madrugada desta quarta-feira (01) populares encontraram o corpo de Benedito Junior Fernandes Pinto, conhecido como "Gó", de 29 anos, homem que estava desaparecido desde o último dia 29. O corpo foi achado em uma cova rasa, com marcas de tiros, e a vítima pode ter sido morta por causa de uma dívida, assassinado pelo devedor. O suspeito Luís Cláudio Nascimento ainda não foi localizado, assim como membros de sua família.

Segundo informações colhidas junto à Superintendência Regional do Caeté da Polícia Civil, foi a mulher da vítima quem procurou as autoridades para relatar o sumiço de Benedito. Ele foi visto pela última vez na segunda-feira (29), ao sair de casa, que fica na Vila Gessé Guimarães, na companhia de um homem chamado Cláudio ou "Cabeludo", com quem ele estava negociando o pagamento de uma dívida. Esse homem devia 3 mil reais para Benedito em razão da venda de cabeças de gado, e ele iria até a casa do pai dele para acertar o repasse de uma motocicleta como quitação do débito.

Como o homem não voltou para casa e nem deu notícias, familiares e amigos fizeram buscas por toda região no dia seguinte (30). Eles foram até a casa de Cláudio, mas chegando ao local, foram informados pela esposa dele que o homem não era visto ali desde o dia anterior. Foi neste momento que a esposa de Benedito procurou a polícia para prestar queixa do desaparecimento.

A Polícia Civil foi até a casa do pai de Cláudio, em uma área da zona rural do município, e lá foram informados pelo homem que ele também não vinha o filho há pelo menos uma semana. Quando uma viatura retornou à casa de Cláudio, a esposa dele já não estava mais lá. Mais tarde, o pai do suspeito também desapareceu, deixando a casa vazia.

Somente horas depois, já na madrugada, que populares em buscas pela região acharam o corpo de Benedito enterrado em uma cova rasa e dentro de uma saca de farinha, perto da casa do pai de Cláudio. O corpo tinha marcas de tiros e já estava em decomposição, por isso, foi levado à Unidade Regional do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves em Castanhal para passar por exames. A Polícia segue tentando localizar Cláudio, sua esposa e o pai, que podem ter ajudado no crime, mas até o momento, nenhum deles foi encontrado.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA