Gerente de loja do Jurunas é encontrado morto no estabelecimento

Vítima foi assassinada na madrugada deste sábado (22)

Redação Integrada

Um homem identificado como Adriano Paixão Amaral foi encontrado morto na manhã deste sábado (22) dentro de sua casa, local em que também funciona uma loja de películas e adesivos, da qual ele era gerente, no bairro do Jurunas. 

Segundo informações de vizinhos, o corpo da vítima foi encontrado por parentes, por volta das 7h45, na residência situada na rua Fernando Guilhon. De acordo com a Polícia Civil, Adriano era sobrinho do proprietário do estabelecimento e foi encontrado após um funcionário chegar para trabalhar no local e estranhar o imóvel ainda estar fechado. Por não ter respostas de Adriano ao bater no portão e chamar pela vítima, ele procurou pelo irmão de Adriano, que entrou no local por uma porta lateral, que estava semiaberta, e se deparou com o corpo da vítima.

Corpo foi encontrado em ponto comercial (Ary Souza)

Segundo a perícia, o corpo foi encontrado com as mãos e os pés amarrados e o nariz e boca estavam envoltos em um pano, o que pode ter ocasionado sufocamento. Lesões contusas na região parental e frontal do lado direito da cabeça, blefaro-hematoma e característica de hemorragia cerebral foram identificados.

O celular de Adriano foi levado pelos criminosos, que seriam quatro pessoas - as mesmas que estariam, na madrugada do crime, bebendo na companhia da vítima, que teria sido vista com eles por volta das 4h, segundo a Polícia Civil. Os suspeitos seriam moradores da área.

No local, parentes e amigos de Adriano chegavam a todo momento, consternados com a situação e alegando que o caso "não ia ficar assim". Suspeitas de motivação não foram levantadas na área. 

A Divisão de Homicídios (DH) irá apurar o caso.

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA