Equipe da TV Liberal sofre cárcere privado em igreja evangélica durante reportagem sobre chuvas

Nathália Kahwage e Wanderley Prestes viveram momentos de tensão em Assembleia de Deus, enquanto faziam reportagem sobre estragos das chuvas na capital

Redação Integrada

A jornalista Nathalia Kahwage e o cinegrafista Wanderley Prestes, da TV Liberal, foram vítimas de cárcere privado no último sábado (17), quando faziam uma reportagem sobre as chuvas na capital. A notícia foi reportada pelo blog Franssinete Florenzano, e diz que os profissionais viveram momentos de terror dentro de uma igreja Assembleia de Deus, no bairro Curió-Utinga, por volta das 18h.

Os repórteres entraram no local para mostrar as instalações, depois que a Defesa Civil informou que uma ventania destelhou o templo, e as telhas atingiram quatro casas da vizinhança. Segundo o boletim de ocorrência, registrado por Nathalia e Wanderley na delegacia seccional da Pedreira, e divulgado por Florenzano, os dois entraram na igreja com autorização de uma pessoa que se identificou como obreiro.

Quando os dois estavam no terceiro andar do templo fazendo imagens, um homem que se intitulou presidente e pastor da igreja surgiu, dizendo que Nathália e Wanderley não tinham autorização para estar no local, e que não poderiam sair dali até que a polícia chegasse.

Os profissionais então desceram as escadas, mas no térreo foram impedidos de sair por mais pessoas, que trancaram a porta e fecharam as cortinas do templo. Nathália então argumentou que aquilo se tratava de cárcere privado, o que configura crime, mas isso não fez com que os evangélicos desistissem da ação.

As pessoas no local tentavam tirar a câmera de Wanderley, que resistiu e conseguiu deixar o templo a força e pedir ajuda em uma casa vizinha. Só então conseguiu ajuda para tirar Nathália do local.

Muitos profissionais demonstraram solidariedade a Nathália e Wanderley pelo ocorrido. O grupo de pesquisa Compoa, da Faculdade de Comunicação da UFPA, chegou a escrever uma nota de repúdio sobre o caso.

Neste domingo (18), Nathália falou sobre o ocorrido em seu perfil do Instagram. Em vídeos publicados no Instagram Stories, ela agradeceu a solidariedade de amigos e seguidores, e disse que tanto ela quanto Wanderley estão bem.

“A gente tá bem, apesar de todas as violências psicológicas sofridas. Não sofremos violência física, mas psicológica é tão grave quanto[...]. Estamos bem, na medida do possível”, disse ela. Nathalia não deu mais detalhes sobre o caso, mas disse que irá gravar um vídeo para contar sobre o ocorrido.

Medidas cabíveis

Para a reportagem de Oliberal.com, Nathália disse que já repassou a situação ao setor jurídico da TV Liberal, e daqui para frente, a empresa deve tomar as providências cabíveis.

Na edição de sábado (17) do Jornal Liberal 2ª Edição, uma nota foi divulgada pela empresa, lamentando o ocorrido com Nathália e Wanderley, e dizendo que todo o apoio está sendo prestado aos funcionários. 

O Jornal Liberal também entrou em contato com a assessoria de comunicação da Assembleia de Deus em Belém, que respondeu dizendo que a igreja em que a equipe da TV Liberal foi trancada e ameaçada, no bairro do Curió-Utinga, não pertence a denominação oficial da Assembleia de Deus.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA