Em menos de um dia, dois homicídios que podem ter ligação são registrados

Homens foram mortos a tiros, sendo que um foi morto no meio da rua e outro, achado sem vida em um ramal

Redação Integrada

Dois homicídios que podem ter relação assustaram a população de Baião, no nordeste paraense, nesta quarta (29) e quinta-feira (30). Valdeir Pantoja Ferreira, 24 anos, e Luciano Lopes de Sousa, de 30 anos. O primeiro homem foi morto no meio da rua, em um caso que é tratado como "acerto de contas" pela polícia local, enquanto o corpo de Luciano, também conhecido como "Maguila", foi achado morto com as mãos amarradas pela manhã do dia seguinte, após o homem supostamente ter dito que tinha envolvimento com a morte de Valdeir.

O primeiro caso, segundo a 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), foi por volta das 11h de quarta, na rua São Mateus do Bairro Jerusalém. Pouco antes do horário de almoço, dois homens ainda não identificados abordaram "Deir", como rapaz era mais conhecido, e o mataram com dois tiros, sendo uma na parte frontal e outro atrás de sua cabeça.

Ainda segundo a PM, Valdeir tinha sido preso em flagrante há alguns meses por roubo e tráfico de drogas. Ele foi detido em novembro de 2019 durante a operação "De Volta ao Jogo", em uma comunidade na zona rural de Baião, junto com mais dois homens e uma mulher,  mas fugiu do presídio em maio e, desde então, vinha cometendo roubos no município. 

No da seguinte à morte de Deir, foi a vez do corpo de Luciano Sousa ser encontrado sem vida, por volta das 7h. O cadáver estava em um local chamado Estrada do Matadouro, na zona rural de Baião, e tinha as mãos amarradas para trás, alem de vários ferimentos pelo corpo todo, o que pode indicar que ele foi torturado antes de ser morto. O ferimento mais grave era na cabeça e possivelmente foi causado por um disparo de arma de fogo. 

Segundo o que foi apurado pela PM em rondas pela cidade, Luciano, assim como Deir, também já tinha passagem pelo sistema penal e envolvimento com crimes. Ainda de acordo com a 5ª CIPM, ele estava anunciando que era o responsável pelo assassinato de Valdeir, e por isso, surgiu a suspeita que os casos tenham ligação. 

Ambos os casos são investigados pela Polícia Civil de Baião.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA