Jovem é executado por dois homens de moto no bairro da Marambaia

Amigo da vítima também foi atingido

Redação integrada de O Liberal

Um jovem identificado como Rômulo Cabral Martins, mais conhecido como Romarinho, foi assassinado a tiros no começo da tarde desta terça-feira, 11, na rua da Mata, próximo ao cemitério São Jorge, no bairro da Marambaia, em Belém. Um amigo dele também foi baleado.

De acordo com informações levantadas pela Polícia Militar, a vítima estava almoçando na residência de familiares, por volta de 13h, quando foi chamada do lado de fora da casa por um amigo seu, identificado posteriormente como Gleison Victor. A vítima e o amigo ficaram do lado de fora da residência, conversando dentro de um automóvel preto, que pertencia a Gleison e estava estacionado no local. Após alguns minutos, segundo relatos de testemunhas, dois homens chegaram em uma motocicleta, pararam ao lado de Rômulo e efetuaram vários disparos contra ele.

A vítima e o amigo foram atingidos. Rômulo morreu ainda no local, no banco do carona do carro, sem chance de ser socorrido. Gleison foi baleado no braço e nas nádegas. Ele correu para tentar escapar dos atiradores e procurou abrigo em um restaurante situado às proximidades. Os atiradores o perseguiram, mas, percebendo a movimentação no estabelecimento comercial, desistiram da execução e fugiram. 

Disparos apavoraram moradores da área (Cláudio Pinheiro / O Liberal)

Moradores e clientes do restaurante, assustados, acionaram a Polícia Militar. Os policiais resguardaram a vida da vítima baleada enquanto aguardavam a chegada de atendimento médico. Gleison foi socorrido e levado ao Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, mas sem gravidade. Ele será ouvido pela polícia para auxiliar na investigação da ocorrência.

Devido às circunstâncias do crime, os policiais acreditam que Rômulo era o alvo dos atiradores, pois o amigo dele, apesar de ser atingido, teve a vida poupada. Amigos e vizinhos de Rômulo disseram que ele era um rapaz trabahador e prestativo e não souberam explicar as razões de seu assassinato.

A polícia já trabalha com algumas linhas de investigação do crime, mas preferiu não divulgar informações para não prejudicar a apuração. O caso foi registrado na Divisão de Homicídios da Polícia Civil, que dará andamento ao caso.

Polícia ainda apura detalhes do crime (Cláudio Pinheiro / O Liberal)
Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA