Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cabeleireiro desaparece após pular de pedra no rio Xingu, em Altamira

Dois amigos do jovem ainda tentar localizar após a ocorrência do caso nesta quarta-feira (10). Depois disso ele não foi mais visto

O Liberal

O cabeleireiro João Paulo de Matos Mota, 24 anos, desapareceu no rio Xingu, na tarde da última quarta-feira (10), em Altamira, região sudoeste do Pará. O caso aconteceu por volta de 17h, próximo ao porto da balsa, que dá acesso à Gleba Assurini. As informações são do portal Confirma Notícia.

VEJA MAIS

Menino de 2 anos morre afogado em rio de Jacundá, sudeste paraense
O corpo do menino foi localizado na última quarta-feira (3), duas horas depois de quando desapareceu

Homem morre afogado após salvar o filho e a namorada em Marabá
O caso foi registrado no fim da tarde desta terça-feira (2), na praia do Geladinho

Adolescente morre ao tentar atravessar o rio Guamá, em Ourém
Vítima teria tentado pedir ajuda, mas acabou se afogando

João Mota estaria acompanhado de mais duas pessoas quando saltou de uma pedra no rio. Os amigos ainda teriam conseguido chegar ao ponto escolhido como alvo do mergulho, mas não viram mais o cabeleireiro. 

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) foi acionado e iniciou as buscas ainda no mesmo dia do desaparecimento. No entanto, por conta da pouca visibilidade, a procura pelo jovem foi encerrada. A tentativa de localizar João foi retomada na manhã do dia seguinte. Até as 19h desta quinta-feira (11) ainda não havia confirmação por parte da corporação se a vítima havia sido encontrada. 

João Mota trabalha como cabeleireiro em Altamira. A redação integrada de O Liberal solicitou mais detalhes ao CBM e aguarda retorno.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA