Agente penitenciário é executado com 10 tiros em frente a sua casa

Crime aconteceu no final da tarde desta quinta-feira em Icoaraci

Valéria Nascimento

O assassinato do agente prisional Valdileno Rodrigues Alves, de 42 anos, na frente da casa onde ele morava na Alameda 10 da antiga ocupação transformada no Parque Amazonas, área anexa ao residencial Eduardo Angelim, em Icoaraci, em Belém, por volta das 17h30, desta quinta-feira (17), mobilizou grande aparato de policiais e autoridades do sistema de segurança pública, a exemplo do secretário estadual de Administração Penitenciária (Seap), Jarbas Vasconcelos, que foi até o local.

O titular da Seap observou que os agentes compareçam, de imediato, à residência da vítima, para iniciar a investigação do homicídio e amparar à família do servidor. Valdileno deixou esposa e um casal de filhos, uma adolescente de 14 anos e um menino de dois. O menino estava com o pai no momento em que os quatro homens chegaram de motos na rua, desceram dos veículos e dispararam 10 vezes nas regiões da cabeça e tórax do agente prisional, usando armas de calibres 380 e ponto 40.

"O nosso comando de ações penitenciárias, a nossa inteligência, todo o sistema de segurança está aqui, neste momento, trabalhando. Não só aqui nesta rua, mas no bairro na região em busca de identificar e prender os criminosos. Eu estou vindo aqui com a finalidade tanto de acompanhar os trabalhos operacionais, como também para prestar solidariedade e o apoio aos familiares'', afirmou o titular da Seap.

Sobre a motivação para o bárbaro homicídio do servidor, Jarbas Vasconcelos disse que nenhuma linha de investigação será dispensada. "Tanto a polícia Civil quanto a Militar têm suspeitas e estão fazendo buscas. Tudo nesse momento pode ser possível até uma escolha aleatória de um policial penal para ser executado visando afetar o sistema (de segurança pública)'', frisou o secretário.

Valdileno Alves foi aprovado em fevereiro de 2020 como concursado efetivo da Seap, no entanto, ele já tinha anos de atuação no sistema penitenciário na Região Metropolitana de Belém (RMB), como servidor temporário. Nesta quinta-feira, era o dia de folga dele, e minutos antes de os homicidas chegarem, ele estava na rua na companhia do filho. Houve várias versões para o momento do assassinato. O fato é que a criança não sofreu nenhuma lesão.

A esposa da vítima ao ver sua residência cercada de curiosos e policiais, desmaiou no meio da rua, após, amparada por familiares, ela chorava, e em certos momentos, gritava, ''porque tu foste querer ser policial?'', em clara referência à escolha profissional do marido.

Além do secretário Jarbas Vasconcelos, compareceram à casa da vítima, o comandante de Policiamento da Capital II (CPC II) da Polícia Militar, no distrito de Icoaraci, coronel Sérgio Neves; comandante do Comando de Operações Penitenciárias (Cope), coronel Vicente Neto; comandante do 10º Batalhão da PM, em Icoaraci, tenente-coronel Hélio Moraes, e dezenas de policiais dos órgãos citados e ainda da Delegacia de Homicídios e da Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam), unidade que integra o Batalhão de Polícia Tática (Bpot) da PM.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA