Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Urina Preta: Prefeitura de Curralinho, no Marajó, suspende comercialização de três espécies de peixe

Essas espécies são suspeitas de transmitir a toxina que causa a doença

Dilson Pimentel

A Prefeitura de Curralinho, na ilha do Marajó, publicou decreto suspendendo, a partir desta quarta-feira (31), a comercialização, naquele município, dos peixes das espécies suspeitas de transmitir a toxina que causa a Síndrome de Haff (doença da urina preta).

A suspensão é por tempo indeterminado, segundo a prefeitura. As espécies são pacu, tambaqui e pirapitinga. De acordo com o secretário Municipal de Saúde, José Raimundo, não há casos suspeitos em Curralinho e a prevenção deve-se aos três casos suspeitos da doença registrados em Breves, também no Marajó. “Nossa Vigilância está monitorando a entrada desse pescado (no município). Só peixe com procedência comprovada pode ser comercializado”, disse o secretário, em entrevista ao portal Notícia Marajó.

Novas suspeitas de doença da urina preta fazem pescadores temerem crise
No ano passado, em setembro, surgiu o primeiro caso suspeito da doença em Santarém, período em que houve queda de 95% na venda do pescado

Novas suspeitas de doença da urina preta fazem pescadores temerem crise
No ano passado, em setembro, surgiu o primeiro caso suspeito da doença em Santarém, período em que houve queda de 95% na venda do pescado

Sespa publica cartilha com informações sobre a 'doença da urina preta'
O documento inclui dicas de prevenção, cuidados com pescados, prováveis causas da doença e orientações às pessoas com sintomas

 

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ