Aprenda a fazer a receita do 'Pirarucu AlToque Amazônico' da chef de cozinha Liane Sá

A chef apresenta um dos petiscos regionais mais pedidos pelos turistas

Ândria Almeida

A chef Liane Sá é destaque no nosso Cozinha Tapajônica desta edição. Ela apresenta um dos petiscos regionais mais pedidos pelos turistas e um prato que é o queridinho deste quadro gastronômico - o Pirarucu. O menu escolhido pela chef foi bolinho de Piracuí, de entrada e para o prato principal, pirarucu grelhado com banana da terra regada ao mel e farofa de piracuí com castanha.

VEJA MAIS

image Veja a receita do 'Pirarucu na cama de jambu', sabor que encanta Santarém
A inspiração para o prato vem de muita dedicação e aventuras na cozinha com mistura de temperos da terra

image Conheça o prato de Santarém que conquistou a atriz Camila Pitanga
A chef conta que sempre foi apaixonada pela criação de novos sabores, ela lembra que convidava os amigos nos finais de semana para saborear suas aventuras na cozinha

image Conheça as delícias da dona Naza, cozinheira de 'mão cheia' de Santarém
O menu apresentado é uma deliciosa entrada de caranguejo fresco cozido na água, sal e limão e de prato principal o Tambaqui assado na brasa

image 'Pirarucu AlToque', prato preferido no restaurante da chef Liane Sá (Ândria Almeida/ O Liberal)

A chef tem um restaurante na vila balneária de Alter do Chão, localizado há 37 km da zona urbana do município de Santarém, oeste do Pará, chamado de “AlToque Amazônico”. No local, a empreendedora do ramo dos sabores recebeu a reportagem de O Liberal para a gravação da receita. O lugar funciona de quinta a segunda-feira. 

Liane conta que sempre teve amor pela cozinha, mas por muitos anos não conseguiu se dedicar ao que gostava, pois precisou atuar em outra área profissional, a do comércio, onde auxiliava na administração dos negócios da família. 

image Chef santareno Sandro Mota apresenta o 'prato da boa lembrança'
A paixão da matriarca do chef por peixe e pelo sabor baiano resultou na criação do prato ‘Peixe à Santana’

image Bacon de peixe: conheça uma das delícias da ‘Cozinha Tapajônica’
O prato de lançamento foi preparado pelo chef Ricardo Branches que trouxe uma técnica exclusiva de preparo do peixe

Com a chegada da pandemia, a cozinheira sentiu a necessidade de mudar de vida, encontrar algo que trouxesse flexibilidade de horário e calmaria. Ela recebeu o incentivo dos amigos que sempre falavam o quanto a mesma cozinhava bem. Diante do momento e motivo certo, Liane decidiu abrir um restaurante na casa de praia que tem em Alter do Chão.

“Eu tinha essa casa de praia, sempre achei linda e aconchegante. Pensava em morar aqui, mas não sabia muito bem em qual ramo eu poderia trabalhar. Hoje, eu moro aqui com essa vista privilegiada e abri as portas da minha casa para o funcionamento do restaurante, meu empreendimento no ramo de alimentos tem 1 ano e está super bem”, contou.

image A paixão pela cozinha fez com que a chef retomasse uma antiga paixão (Ândria Almeida/ O Liberal)

Nesse período, a chef também conheceu um novo amor, mas um incentivo nas decisões pessoais e profissionais. A empreendedora conta que estava viúva há quase 18 anos e foi quando conheceu o atual companheiro.

 “Ele já morava em Alter do Chão e tocava em um restaurante. Isso só reforçou a minha ideia de montar meu próprio negócio. Ele foi um grande incentivador. Só agora estou me dando a oportunidade de viver um novo relacionamento e apostar em um novo empreendimento”, enfatizou.Para iniciar o menu, a chef recebeu o apoio de outra chef, a Luciamar dos Santos Batista, que também comanda as panelas no restaurante desde o início do empreendimento. Lucimar já atua no ramo da gastronomia regional há 15 anos.

 Bolinho de piracuí 

O preparo leva macaxeira cozida, piracuí, cebola, coentro, cebolinha, manteiga e queijo manteiga  para o recheio  do bolinho de piracuí: a macaxeira é amassada e vira um purê,na sequência, a farinha de piracuí é frita com cebola, coentro e manteiga. Depois de frita, é misturada ao purê de macaxeira. A massa será modelada em formato de bolinhas com as mãos; depois passada no trigo, e no ovo e farinha de rosca. Os bolinhos são fritos em imersão em banha quente.

Prato principal

O preparo do ‘Pirarucu Altoque Amazônico’, que é o peixe grelhado, servido com bananas da terra fritas e regadas ao mel; acompanhado de  purê de batata, arroz e farofa de piracuí. 

image Delícias regionais deixam a receita ainda mais saborosa (Ândria Almeida/ O Liberal)

Modo de preparo: o filé de Pirarucu recebe uma pincelada de azeite de oliva dos dois lados para fixar mais o sal, pimenta do reino e essência de peixe. Em seguida o peixe é grelhado na frigideira com um fio de azeite até dourar dos dois lados.

Farofa de piracuí 

Para a farofa, a cebola, cebolinha e coentro são fritos na manteiga e azeite, depois entra a farinha de Piracuí, farinha de mandioca, cerca de 3 medidas de piracuí para uma de farinha de mandioca, castanha do Pará cortada em pedaços. Na finalização é colocada a  banana da terra frita e cortada em cubinhos.

O bolinho de piracuí é leve, saboroso. Já o prato principal tem sabor surpreendente, a banana da terra regada com mel junto com o pirarucu traz um agridoce no paladar bastante agradável que é arrebatado pela farofa de piracuí com castanha. A combinação entre os ingredientes cria uma harmonia de sabores únicos

Pará
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ