Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Vinte e dois migrantes ilegais do Mali morrem em naufrágio

As mortes, que incluem crianças, foram causadas por afogamento e desidratação

Carolina Mota

Vinte e dois migrantes do Mali morreram, nesta terça-feira (5), em um naufrágio na costa da Líbia por afogamento e desidratação, segundo as Nações Unidas.

Os 61 sobreviventes que informaram ter passado nove dias no mar foram resgatados pela Guarda Costeira da Líbia e levados de volta ao país, segundo informações da Organização Internacional para as Migrações (OIM), composição que faz parte da ONU. As informações são do G1 Nacional.

VEJA MAIS

PF faz operação contra imigração ilegal na fronteira com a Guiana
Mandados foram expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal em Roraima

México passará a exigir visto de brasileiro para frear imigração ilegal aos EUA
Exigência será temporária, até que os fluxos migratórios estejam 'seguros, ordenados e regulares'

Caminhoneiro britânico envolvido em mortes admite ter auxiliado imigração ilegal
As vítimas, 31 homens e meninos e oito mulheres, foram encontradas no dia 31 de outubro em uma propriedade industrial de Grays, em Essex

O porta-voz da OIM informou que os migrantes saíram da cidade de Líbia de Zuwara, próximo a fronteira da Tunísia, na madrugada do dia 22 de junho. "Segundo os sobreviventes, 22 migrantes, todos do Mali, morreram na travessia. Reportaram como causas de morte o afogamento e a desidratação. Entre os mortos há três crianças" inicou Msehli.

Ainda segundo o porta-voz, alguns dos migrantes estavam em condições de saúde precárias e foram transferidos para hospitais. Outros foram levados ao centro de detenção Al Maya.

A Líbia se transformou em uma rota para a migração irregular à Europa desde a queda e morte do ditador Muammar Kadafi em um levante apoiado pela Otan em 2011.

(Carolina Mota, estagiária da redação sob supervisão de Hamilton Braga, coordenador do núcleo de Política)

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO