Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Vídeo: casa minúscula japonesa abriga 164 cães famintos

Especialistas dizem que casos extremos de acumulação de animais têm aumentado e estão ligados à pobreza, isolamento e envelhecimento da população

Redação Integrada com informações do The Guardian

Autoridades de saúde no Japão encontraram 164 cães amontoados em uma pequena casa, no mais recente caso de acúmulo de animais que, segundo especialistas, está relacionado à pobreza, isolamento e envelhecimento da população.

Os animais infestados de parasitas foram encontrados em uma casa de 30 metros quadrados em Izumo, uma cidade no oeste do Japão, no mês passado, após reclamações de vizinhos.

Kunihisa Sagami, chefe do grupo de direitos dos animais Dobutsukikin, disse que os cães estavam dividindo o pequeno espaço, amontoados em prateleiras e embaixo de mesas e cadeiras.

“O chão estava tomado pelos cães e todo o espaço que você podia ver estava coberto de fezes”, disse Sagami à Reuters.

Lei

O aumento nos relatos de açambarcamento tem levantado preocupações sobre o bem-estar dos animais e de seus proprietários.

Uma análise do ministério de 368 casos mostrou que cerca de 30% dos proprietários tinham 70 anos ou mais, com um número significativo vivendo com demência. Mais da metade das pessoas entrevistadas disseram estar vivendo em circunstâncias “difíceis”, incluindo pobreza, saúde precária e isolamento.

Em resposta, a lei de bem-estar animal do Japão foi revisada para forçar os proprietários a castrar ou esterilizar seus animais de estimação onde a reprodução excessiva é um risco, e as penalidades para abuso de animais foram aumentadas. Funcionários de bem-estar animal agora têm o poder de conduzir uma inspeção no local se suspeitarem de crueldade por parte do proprietário.

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO