Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Professora que teve filho com aluno de 15 anos é condenada a mais de 6 anos de prisão

O marido dela que havia sido condenado a 1 ano e 8 meses de prisão foi absolvido. A condenação da professora foi dada em primeira instância. Ela dava aulas particulares para o adolescente

Gabriel Mansur

Uma professora foi considerada culpada em primeira instância por realizar atos sexuais com um menor e instigar violência sexual com um menor, na última terça-feira (17). A mulher de 34 anos, que não teve seu nome divulgado, teve um filho com um aluno de 15 anos, para quem dava aulas particulares de inglês.

VEJA MAIS

LBV sensibiliza crianças no combate à violência e exploração sexual
A programação será realizada em Ananindeua nesta quinta-feira, 19

Delegada da Polícia Civil é demitida após várias transgressões no Pará
A portaria de demissão foi publicada no Diário Oficial do Estado do Pará, na segunda-feira (16)

Caso juíza Monica de Oliveira: o que se sabe sobre a causa da morte, velório e relação com o juiz
Juíza Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi encontrada morta dentro do carro do esposo, o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior na manhã da terça-feira

O caso aconteceu em Prato, no norte de Florença, na Itália, e só foi descoberto pelos pais do garoto porque o jovem desabafou com um treinador sobre a relação entre ele e a professora. Um teste de DNA atribuiu a paternidade do filho da professora ao adolescente, que ficou em prisão domiciliar antes do julgamento. A mulher foi condenada a seis anos, cinco meses e 15 dias de prisão.

O marido da professora, que havia alegado ser pai da criança, apesar de saber (segundo a acusação) que o filho não era dele, tinha sido condenado a um ano e oito meses de prisão, mas foi absolvido após o julgamento. Ambos deixaram a audiência sem prestar declarações. Os advogados do casal comemoraram, apesar da condenação da professora.

“Estamos felizes pelos resultados de um pai que não fez nada além de dar seu amor a um recém-nascido. Certamente esperávamos algo melhor para sua esposa, mas estamos esperando pelas razões”, comentaram os advogados Mattia Alfano e Massimo Nistri, para o jornal italiano L’Unione Sarda.

(Estagiário Gabriel Mansur, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO