Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mulher é encontrada 'derretida' em sofá; pais são suspeitos de deixá-la para morrer

A vítima sofria de Síndrome do Encarceramento, doença que a deixava incapaz de mover seus músculos, e seus pais eram seus principais cuidadores

O Liberal

Lacey Fletcher, de 36 anos, foi encontrada morta em janeiro. Ela estava fundida a um sofá da sala e coberta por insetos e seus próprios fluidos corporais. Os suspeitos do crime seus pais, Clay Fletcher, de 65 anos, e sua esposa Sheila, de 64. Um júri de 12 pessoas decidirá sobre as acusações de homicídio culposo ou assassinato em segundo grau, na segunda-feira (2). O caso aconteceu em Louisiana (EUA) e foi divulgado pelo jornal britânico Daily Mail.

VEJA MAIS

Preso homem acusado de violentar a própria filha, em Moju
Ele ainda tentou fugir, mas a polícia foi mais rápida e cumpriu o mandando judicial contra ele

Mãe confessa ter matado a filha a socos e pai diz: ‘torcia para que fosse mentira'
Menina de 11 anos foi morta por ter se tornado ‘sexualmente ativa’; padrasto fica em silêncio

Pai é preso acusado de estuprar e matar filha de um mês em Novo Repartimento
Caso aconteceu neste domingo (10) no sudoeste do Pará

A mulher sofria de Síndrome do Encarceramento, doença que a deixava incapaz de mover seus músculos, e seus pais eram seus principais cuidadores. Ela foi encontrada parcialmente nua, sentada e “derretida” no buraco em um sofá, coberta da cabeça aos pés com urina, fezes líquidas e picadas de insetos.

Havia insetos vivos e excrementos de roedores nas proximidades, mas a casa estava arrumada, declarou Ewell Dewitt Bickham III, legista da paróquia de East Feliciana, localidade onde fica a vila de Slaughter, local onde aconteceu crime. Vizinhos e amigos disseram que nunca souberam que o casal tinha uma filha.

"A cena foi repugnante", disse. “Já vi algumas coisas horríveis na minha vida, mas nada parecido com isso”, completou o legista.

Cena do crime

A polícia chegou à casa onde a família morava no dia 3 de janeiro, depois que os pais ligaram para o serviço de emergência porque a filha não estava respirando, explicaram os promotores.

Os pais deveriam ser os prestadores de cuidados da vítima. No entanto, de acordo com o legista, ela não era consultada por um médico há 20 anos.

"É inconcebível. Algo sobre o qual você faz filmes de terror", disse Bickham.

Ewell Dewitt Bickham relata que quando chegou no local do crime o fedor era tão ruim que “quase te expulsaria da casa”. Ele considerou a morte de Lacey um homicídio e a causa da morte como negligência médica. Ele registrou a hora oficial da morte como 3h07 de 3 de janeiro, mas disse acreditar que ela morreu pelo menos 24 a 48 horas antes.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO