Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mãe relata que filha de seis anos foi beijada na boca por professor preso suspeito de abuso sexual

Homem foi preso após denúncias de pais de outras crianças

Emilly Melo

A mãe de uma das vítimas do professor de inglês, preso suspeito de abusar sexualmente de crianças, relatou que a filha de seis anos foi beijada na boca por ele. O homem foi capturado na última quarta-feira (15) em Beberibe, no Ceará

VEJA MAIS

Professor denunciado por suposto estupro de vulnerável em creche municipal é indiciado em Santarém
Ao todo, 14 crianças foram ouvidas durante o inquérito policial

Polícia Civil apura denúncia sobre professor que teria abusado de estudante
Inquérito policial foi instaurado, e caso está sob sigilo

Professor de Religião é acusado de abuso sexual contra 9 meninas
Acusado, de 41 anos, confessou que praticava os crimes quando ficava a sós com as crianças

Segundo a mãe, um dia o pai foi buscar a criança na escola e a encontrou chorando muito em uma sala.

"Ele perguntou o que tinha acontecido mas ela não falava, só chorava. Depois de muita insistência, ela falou que ele tinha beijado ela na boca", disse a mulher.

Ela explicou que não quis dar seguimento à denúncia na época por não querer expor a filha, mas resolveu procurar a polícia quando outros casos vieram à tona. "Eu não fui mais a fundo [na denúncia] porque eu não queria expô-la. Ela ficou nervosa, chorando muito. Eu fiquei muito nervosa e meu esposo também, a gente ficou com medo da exposição à minha filha", complementou a mulher.

O homem foi capturado após uma investigação, que iniciou após pais de outras crianças registrarem boletins de ocorrência relatando os abusos praticados pelo professor em uma escola particular. "Até que aconteceu de novo e uma das mães ficou sabendo da minha história, e veio me pedir ajuda, aí eu não neguei em ajudar", declarou a mãe da menina.

"Hoje ela [a filha] está bem, já tem dez anos. A gente conversou com ela, disse que ele foi preso e ela agradeceu demais, disse que não aguentava mais ver ele pelas ruas, porque todas as vezes que ela via ela ficava muito nervosa", complementou a mulher.

Outra mãe relatou que a filha foi tocada pelo professor neste ano. Em entrevista à TV Verdes Mares, ela contou que descobriu o abuso quando começou a estranhar uma reclamação da menina, que tem nove anos

"Na sexta-feira [27 de maio], ela chegou para mim e disse 'mãe, eu queria ir para a escola todo dia, mas eu não gosto mais de ir dia de sexta-feira'. Eu estranhei porque como uma criança gosta de ir para a escola todo dia, menos na sexta? Então, alguma coisa estava acontecendo naquele dia", revelou a mãe

Nova na instituição, a mãe perguntou o motivo da criança não querer ir à escola nas sextas-feiras. "Toda vez que eu vou mostrar a tarefa no birô dele, ele passa a mão na minha perna, com uma mão ele segura o caderno, e com a outra ele fica passando nas minhas pernas, aí ela mostrou como ele fazia", lembrou a mãe sobre a fala da filha.

"Eu acho que nas primeiras vezes que ele fez, ela nem percebeu, mas já estava ficando tão sério, que ela já estava se sentindo desconfortável, nas palavras dela mesmo", disse a mulher.

A mãe decidiu tirar a filha da escola. Ela disse que a filha aparenta estar bem, só não gosta de falar sobre o caso. "Mãe, tudo bem, eu só não quero ir para aquela escola", pede a menina, segundo a mãe.

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política)

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO