Enxaguatório bucal mata o coronavírus em segundos

Testes em laboratório mostram que produtos reduzem carga viral na boca e podem ser usados para higienizar as mãos

Redação Integrada com informações do The Mirror

Os cientistas descobriram que produtos para enxague bucal, que já prometiam matar boa parte das bactérias presentes na boca, podem erradicar o coronavírus, pelo menos é o que aconteceu em condições de laboratório. A descoberta foi descrita como "um sinal promissor".

O resultado preliminar vem antes de um ensaio clínico sobre se o uso de enxaguatório bucal sem receita tem o potencial de reduzir os níveis de covid-19 na saliva de um paciente. O produto não deve ser ingerido.

O relatório da Cardiff University disse que enxaguatórios bucais contendo pelo menos 0,07% de cloreto de cetipiridínio (CPC) mostraram "sinais promissores" de serem capazes de combater o vírus.

O relatório ainda não foi revisado, mas apoia outro estudo publicado na semana passada que descobriu que os enxaguatórios bucais baseados em CPC são eficazes na redução da carga viral de covid-19.

O mais recente teste foi realizado por cientistas do laboratório da universidade e simulou as condições da garganta de uma pessoa usando marcas de enxaguantes bucais.

Agora, um ensaio clínico examinará a eficácia do enxaguatório bucal na redução da carga viral na saliva de pacientes com covid-19 no University Hospital of Wales em Cardiff, com seus resultados devendo ser publicados no primeiro semestre de 2021.

O ensaio clínico, desenvolvido por 12 semanas, liderado pelo professor David Thomas da Cardiff University, é intitulado "A medição da atividade antiviral do enxaguatório bucal contra a covid-19".

O Dr. Thomas disse que, "embora os enxaguatórios bucais erradiquem o vírus de maneira muito eficaz em laboratório, precisamos ver se eles funcionam em pacientes e este é o ponto de nosso estudo clínico em andamento. É importante ressaltar que o estudo não nos dará nenhuma evidência direta sobre a transmissão viral entre pacientes, o que exigiria um tipo diferente de estudo em uma escala muito maior. O estudo clínico em andamento, no entanto, nos mostrará quanto tempo duram os efeitos, após uma única administração de enxaguatório bucal em pacientes com covid-19."

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO