Ameaça de bomba paralisa produção de vacinas contra a covid-19

Cerca de 400 pessoas trabalham na fábrica de Wrexham, no País de Gales. Todos os funcionários foram evacuados nesta manhã

Com informações de UOL

Após o recebimento de um “pacote suspeito”, a produção das vacinas da AstraZeneca/Oxford contra a covid-19 foi interrompida, nesta quarta-feira (27), em uma fábrica do norte de Gales. A ameaça de bomba provocou a evacuação do local, informou o grupo farmacêutico Wockhardt.

Cerca de 400 pessoas trabalham na fábrica de Wrexham. Todos os funcionários foram evacuados nesta manhã, informou uma porta-voz do grupo. "Toda a produção foi interrompida no local enquanto acontece a investigação", explicou.

Apesar do susto, a produção não deve ser afetada. O grupo afirmou que "algumas poucas horas (de interrupção) não vão gerar uma grande diferença em termos de produção". Com “ritmo constante" a empresa deve fornecer as 100 milhões de doses encomendadas pelo governo britânico.

A polícia local informou, horas antes, sobre um "incidente" em andamento no parque industrial, onde fica a fábrica de embalagem de vacinas. "As estradas estão fechadas e pedimos ao público que evite a região até novo aviso", disse a autoridade.

Um esquadrão de bombas do exército atuou na operação, informou o ministério da Defesa. Também foi enviado um robô de neutralização de artefatos explosivos, de acordo com a imprensa local.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO