Meia do Remo revela contas pela classificação: 'Torcemos pelo Luverdense, mas não deu certo'

Após sequência de erros fatais, Zotti voltou a jogar sem falhas no empate com o Volta Redonda

Carlos Fellip

Dos cinco jogos que fez com a camisa do Remo, o meia Zotti ficou marcado em duas por cometer falhas que resultaram em gols adversários. Na última rodada, o jogador conseguiu jogar sem comprometer e deve ser titular na partida desta terça-feira (13), às 15h, contra o Sobradinho, no estádio Antônio Lima, em Sobradinho (DF), pela estreia na Copa Verde, mas revelou que os pensamentos no Baenão estão voltados mesmo para a reta final da fase classificatória da Série C.

Em sexto lugar com 23 pontos, o Remo está a apenas um do Ypiranga, atual dono da quarta colocação e alvo da secação dos azulinos, como contou o meia. "Nós ainda dependemos somente de nós e a situação torna-se um pouco mais fácil. É mais difícil quando se depende de outros resultados. Por exemplo, torcemos pelo Luverdense [contra o Ypiranga, na última rodada], mas não deu certo", disse. O Ypiranga (RS) conseguiu vencer o LEC dentro do Passos da Ema, em Lucas do Rio Verde (MT). Se o time gaúcho tivesse perdido, o Leão estaria em quinto lugar e o Paysandu estaria em quarto.

Aliás, Zotti lamentou a realidade azulina, uma vez que o time conseguiu se manter dentro do almejado G4 até a 14ª rodada e chegou a ser líder na quinta e na sétima rodadas. A esperança é que o Leão dê a volta por cima, assim como o próprio meia.

"Eu passei uma situação bem difícil aqui. Foi algo que nunca tinha acontecido na minha carreira. O que puder fazer foi trabalhar no dia a dia e quem acompanhava os treinos via a forma com que eu estava trabalhando. Mas pude entrar [contra o Volta Redonda] e ajudar. Já pude ser o Zotti que todos esperavam e espero ajudar nesta reta final para que as coisas venham a acontecer e para que possamos nos classificar", frisou.

Para conquistar a vaga na segunda fase da Terceirona e seguir vivo na competição, o Remo precisará vencer as duas partidas que lhe restam (contra o São José e contra o Paysandu, ambas em Belém). "É difícil, sim, porque teremos pela frente equipes que estão buscando também a classificação. As duas últimas rodadas serão de confrontos diretos, mas temos condições de fazer os seis pontos para chegarmos muito fortes e confiantes no mata-mata", concluiu.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES