Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Goleiro do Paysandu admite problemas internos: 'O clima não está como a gente queria'

Victor Souza foi o escolhido para dar entrevista nesta quarta-feira em meio ao momento conturbado pelo qual passa o time bicolor

Andreia Espírito Santo / O Liberal

A derrota para o Botafogo-PB, no último sábado, fez o Paysandu entrar em crise interna, com dispensas que devem ocorrer nos próximos dias, e externa, com cobranças da torcida. Após o treino desta quarta-feira (9), coube ao goleiro Victor Souza se pronunciar sobre como está o clima no estádio da Curuzu.

“O clima não está como a gente queria. Queríamos estar com seis pontos. Mas aconteceu o empate fora de casa e a derrota em casa, mas nesse ambiente temos que dar nosso melhor. Falar menos e trabalhar para voltar aquele ambiente de alegria, pós-título, mas não pode levar para o outro lado. Porque nem sempre quando ganha está tudo certo e nem quando perde está tudo errado. A gente vem dando nosso melhor e trabalhando. Nunca faltou empenho de ninguém. A confiança entre a gente é muito grande”, comentou.

Apesar de informações extraoficiais serem de uma lista de saídas, o goleiro garantiu que ainda não teve nenhuma dispensa.

“Não tem nada concreto em relação as dispensas. A gente sabe o que tá acontecendo e não tem nenhum que saiu por dispensa. A gente é uma família e vai fazer de tudo para ajudar um ao outro. Porque na vitória mantemos nosso grupo unido e feliz e evitar essa situação desagradável”, afirmou.

O goleiro ainda aproveitou a coletiva para explicar a atitude após o jogo contra o Botafogo-PB, quando foi fotografado rindo com o goleiro do rival.

“Vou começar pedindo desculpas para quem achou que estávamos de sacanagem. Apareceu o Israel e eu, a gente conversou muito sobre isso. Israel passou anos lá. Tem amigos lá no Botafogo-PB. Eu conheço o Felipe há muitos anos. Por ser goleiro tenho ele como ídolo por tudo que já passou no futebol, no Corinthians e Flamengo, eu estava começando minha carreira no Cruzeiro, e naquele momento fui abraçá-lo porque o estava conhecendo pessoalmente. Ainda não conhecia. Eu tenho uma empresa de luvas e ele é meu cliente há três anos. Tenho carinho por ele muito grande. Foi uma troca de palavras e falou da qualidade das luvas. Também teve uma brincadeira na hora, falei que era fã dele desde o tempo que jogava videogame e deu uma risada. Em nenhum momento desrespeitei a instituição e torcedores. Porque todo munda sabe que quando a gente perde eu fico muito triste. Porque quero sempre vencer e buscar a perfeição”, disse.

O próximo compromisso do Paysandu será no sábado, às 19 horas, no Pituaçu, contra o Jacuipense. Será a disputa entre dois times que estão flertando com a zona de rebaixamento da Série C. Victor Souza garante que o time vai dar a volta por cima, começando na próxima rodada.

“A gente sabe da qualidade dos jogadores. Nós temos que trabalhar e fazer nosso melhor no jogo. Não tem nenhuma desconfiança, nós buscamos nos blindar e somos uma família. Nós, jogadores, confiamos um no outro, confiamos na comissão e ela também confia na gente. Está no começo, são 18 rodadas, temos que ligar o alerta porque Série C é muito rápida. Dentro de casa temos que atropelar todo mundo e fora pontuar”, finalizou.

O jogo entre Jacuipense e Paysandu pela terceira rodada da Série C terá transmissão lance a lance em OLiberal.com.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES