Ypiranga anula eleição e prorroga mandato de Luiz Omar Pinheiro, ex-presidente do Paysandu

LOP, indiferente à posição dos conselheiros, segue contratando reforços para o Amapazão e Copa do Brasil

Braz Chucre

Um dia após reeleger Luiz Omar Pinheiro, ex-presidente do Paysandu, o Ypiranga teve a eleição anulada por conta de quatro irregularidades na candidatura do próprio LOP. A informação foi confirmada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Raimundo Espindola. A data do novo pleito ainda não foi marcada.

"A eleição aconteceu, mas pelo estatuto está completamente irregular. Existem quatro irregularidades na candidatura de Luiz Omar Pinheiro que fere o estatuto. Vou esperar a outra parte (chapa de oposição) entrar na justiça", falou.

A eleição no clube negro-anil do futebol amaparaense aconteceu no dia 23 de dezembro e quase um mês depois veio à tona o resultado do pleito: o Conselho Deliberativo impugnou a eleição que reelegeu Luiz Omar Pinheiro como presidente do negro-anil de 2019/2020. Em contrapartida os conselheiros prorrogaram por mais 60 dias o mandato de Luiz Omar até acontecer uma nova eleição para disputa ao cargo de presiente.

O clima anda tenso no clube, principalmente entre os membros do conselho. Uns estão a favor de LOP, outros contras como é o caso dos conselheiros Bosco Alfaia e Tupã Duarte, chapa de oposição, que não conseguiu se inscrever a tempo na eleição passada. 

Luiz Omar não foi localizado para explicar a situação de momento no clube. Mas, no final de semana ele anunciou a contratação do atacante Everton Reis, de 37 anos, que já foi artilheiro amapaense em 2013, 2014 e 2016. O negro-anil também divulgou o acerto com o centroavante Gilmar Herê e o lateral-esquerdo Sousa. 

O Ypiranga está fazendo a pré-temporada no CT do Carajás. O clube só voltará para o Amapá no dia 10 de fevereiro, às vésperas de estrear na Copa do Brasil.
 

Futebol