Com gol contra e duas expulsões, Paysandu goleia o Remo no primeiro clássico de 2019

Paulo Rangel, Nicolas e Rafael Jansen (contra) marcaram para o Paysandu dentro do Mangueirão

Andreia Espírito Santo

O Paysandu venceu o primeiro Re-Pa de 2019 e exorcizou o fantasma das quatro derrotas sofridas em clássicos do ano passado. Com o conjunto funcionando e sabendo aproveitar as falhas do Remo, que ainda teve dois expulsos, o Papão conseguiu construir a vitória de 3 a 0, na tarde deste domingo (17), no Mangueirão, em Belém, em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Paraense. Os gols foram de Rafael Jansen (contra), Nicolas e Paulo Rangel, que já é um dos artilheiros do Paysandu na competição com dois gols.  

A vitória não só interrompe a sequência de quatro jogos sem vencer o Remo como também colocou os bicolores na liderança do Grupo A2 do Campeonato Paraense. O Papão soma 10 pontos.

Veja como o lance a lance da partida!

Já o Remo precisa absorver mais uma derrota na semana. Foi a segunda derrota em um jogo importante. Na quarta-feira, o Leão foi eliminado pelo Serra, na Copa do Brasil. Mesmo com a derrota para o Paysandu, o Remo segue na liderança do Grupo A1 do campeonato paraense, com 9 pontos. 

O próximo compromisso do Paysandu será na quarta-feira contra o Águia de Marabá, às 20 horas, na Curuzu. O Remo vai jogar na quinta-feira contra o Paragomina, às 20 horas, na Arena Verde, em Paragominas. Os jogos são válidos pela quinta rodada do Parazão. 


Substituição no início da partida

Remo e Paysandu entraram em campo carregando nas costas toda a responsabilidade que um clássico atrai. O Remo queria a vitória para apagar a eliminação durante a semana na Copa do Brasil e melhorar o ânimo no Campeonato Paraense. Já o Paysandu queria escrever uma nova história na competição e apagar as quatro derrotas sofridas em 2018. 

Desde o início, o Paysandu foi melhor em campo. A zaga estava segura, o meio-campo conseguia tocar a bola e o ataque aproveitava os espaços deixados no time azulino. 

Para o Remo, nada parecia funcionar. Logo no início da partida, o Leão perdeu seu capitão. Mimica sofreu sozinho uma torção no tornozelo direito e há suspeita de fratura, que só o exame vai confirmar. Ele precisou ser substituído pelo garoto Kevem. 

 

Confusão entre jogadores 

Alguns jogadores de Remo e Paysandu estavam nervosos. Os bicolores provocavam e os azulinos respondiam. Em determinado momento, o clima esquentou. David Batista atingiu Bruno Collaço ao tentar pegar uma bola. Jogadores do Paysandu ficaram chateados e começou uma discussão em campo. A discussão resultou no cartão amarelo para o jogador do Remo, que parecia estar bem desestabilizado em campo. 

 

Gol contra do Remo 

Aos 12 minutos, o Paysandu abriu o placar no Mangueirão. Mas o gol não saiu dos pés dos bicolores, sim dos azulinos. A jogada começou quando Leandro Lima colocou a bola na área. Caíque Oliveira mergulhou e mandou para o gol, mas Vinícius salvou. Na volta, a bola ficou na área e Djalma chutou em Rafael Jansen. Aconteceu que a bola foi parar na rede e fez a torcida bicolor comemorar.

 

Expulsão 

Aos 21 minutos do primeiro tempo, o Remo ficou com menos um. David Batista pisou no Leandro Lim. O jogador estava pendurado. Mas nem precisou de outro amarelo. O árbitro Dewson Freitas deu logo o vermelho pela falta dura. A partir daí tudo se descontrolou pelo lado do Leão e o Papão soube aproveitar por ter um a mais em campo.

 

Mais um gol do Paysandu

Com um a mais em campo, o Paysandu controlou o jogo. Aos 35 minutos, veio o segundo gol. Quem marcou foi Paulo Rangel. Paysandu chegou tabelando. Vinícius Leite recebeu de Bruno Oliveira e lançou para Paulo Rangel. Ele chegou batendo de primeira e cruzado para guardar na rede. Foi o primeiro gol do atacante paraense em um Re-Pa. 

 

Para fechar a conta

A segunda etapa começou com o Remo querendo diminuir o prejuízo, mas ainda faltava objetividade na construção das jogadas. Resultado, o Papão conseguiu aproveitar novamente as falhas do adversário e marcou o terceiro. A jogada foi construída dos pés de um ex-azulino. O atacante Elielton tinha acabado de entrar no jogo. Ele deu a assistência para Paulo Rangel marcar mais um na partida. Elielton saiu pela direita, tirou de Echeverría e cruzou. Paulo Rangel manda no contrapé de Vinícius. A bola vai na trave e ainda fica sobre a linha, mas depois entrou no gol.  

 

Comemoração do técnico 

Geralmente discreto, dessa vez o técnico do Paysandu não segurou a emocação. O terceiro gol do Paysandu fez o técnico Brigatti comemorar com a torcida. Ele bateu no peito 

 

Faz milagre

O Paysandu ainda poderia ter feito o quarto, mas o goleiro Vinícius fez mais um milagre no jogo. Marcos Antônio bateu curto, Calbergue dominou e devolveu. Caíque Oliveira cabeceou em direção ao gol, mas Vinícius defendeu com o pé direito, salvando o Remo de sofrer uma derrota com muitos gols. 

 

Expulsão e mais uma confusão 

No fim da partida, ainda teve expulsão e confusão. O volante Vacaria foi expulso. Ele não aceitou muito bem e começou uma confusão com jogadores do Paysandu. Mas ninguém entrou na briga e os companheiros pediram para o volante se retirar do gramado.

 

Comemoração e tristeza

O primeiro Re-Pa de 2019 terminou com a comemoração dos jogadores do Paysandu com a torcida. Eles foram para perto dos torcedores e agradeceram pelo apoio do início ao fim do jogo. Já os jogadores do Remo foram para os vestiários lamentando a derrota. 


FICHA TÉCNICA

Remo x Paysandu
4ª rodada do Campeonato Paraense

Local: Estádio do Mangueirão - Belém (PA)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas (Fifa)
Assistentes: Márcio Gleidson Dias e Rafael Ferreira Vieira

Remo: Vinícius; Djalma, Mimica (Keven), Rafael Jansen e Ronaell (Echeverría); Vacaria, Diogo Sodré (Mário Sérgio) e Welton; Henrique, David Batista e Gustavo
Técnico: João Nasser

Paysandu: Mota; Bruno Oliveira, Micael, Victor Oliveira e Bruno Collaço; Caique Oliveira, Marcos Antônio e Leandro Lima (Alan Calbergue); Vinícius Leite (Elielton), Paulo Rangel (Paulo Henrique) e Nicolas
Técnico: João Brigatti

Gols: Rafael Jansen (contra) (12'/1ºT), Paulo Rangel (35'/1ºT), Nicolas (29'/2ºT)

Cartão Amarelo: David Batista, Vacaria, Rafael Jansen, Gustavo (Remo); Bruno Collaço, Caíque Oliveira, Bruno Oliveira (Paysandu)
Cartão Vermelho: David Batista, Vacaria

Público: 19.314 (16.684 pag. e 2.630 cred.)

Renda: R$ 527.210,00

Futebol