Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Prejuízo de Belo Monte não vai se perpetuar, diz diretor-presidente

Paulo Roberto Ribeiro Pinto vê privatização da Eletrobrás como positiva para a Usina

Eduardo Laviano

Os dois anos seguidos de prejuízo da Norte Energia não devem ser motivos de preocupação na opinião do diretor-presidente da empresa, que é a concessionária da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, Paulo Roberto Ribeiro Pinto.

Ele participou da programação de aniversário de 103 anos do Clube de Engenharia do Pará e, durante palestra, afirmou que a empresa está bem sustentada no médio e longo prazo.

"O prejuízo da Norte Energia não me assusta porque não é uma coisa que vai perpetuar. Ele tem uma justificativa, com premissas no plano de negócios que estão sendo revistas a pedido dos acionistas. Você tem a questão da inflação, que é significativa. Financeiramente a empresa está bem, economicamente é que não está dando resultado porque tem essas questões. Mas não é a preocupação porque no médio e longo prazo há sustentabilidade no processo", afirma ele. Em 2021, em plena crise energética, o prejuízo foi reduzido a R$430 milhões, metade do registrado em 2020.

Segundo Ribeiro Pinto, a privatização da Eletrobrás é um fator positivo que cresce no horizonte. Atualmente, a empresa é detentora de aproximadamente 49% das operação da Usina, que fica instalada no rio Xingu, nas proximidades de Altamira.

"Vejo como positiva. fui diretor da Eletrobrás uns anos atrás e participei ativamente do processo de privatização do setor. Então sou uma pessoa que acredito na privatização. Acho que o estado tem papel fundamental na saúde, educação e infraestrutura, mas o empresário privado é bem sucedido em diversas frentes e no setor elétrico isso é verdade. Se privatizar esses 49% d Belo Monte, você tem outros investidores, com outras cabeças, olhando a região amazônica de outra maneira", avalia. 

Para o presidente, é importante que cada vez mais se desmistifique visões negativas sobre o projeto e o impacto dele para as comunidades dos arredores. "O que seria da região se não houvesse Belo Monte? 10 anos depois, como é que estaria a cidade? E aí as evidências são muito grandes, mostram evolução do ponto de vista socioeconômico. Temos mais de 1000 empregados entre próprios e terceiros e 30% é da região", diz. Os planos para 2022 são redesenhar o potencial energético na região, com foco na energia solar em duas novas operações que devem funcionar na antiga vila residencial operária do projeto, que foi desmobilizada e deve virar um parque solar, e outra no centro urbano, para atender o consumo de energia a partir de geração distribuída. 

Na opinião do presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará, Luftala Bitar, o Clube de Engenharia deve se orgulhar da história centenária de apoio da entidade aos governos e empresas.

"É um evento de muita importância. Essa palestra veio mostrando que somos os maiores produtores de energia do Brasil, embora estejamos pagando a energia mais cara. Nesta semana o clube está se dedicando em assuntos de muito interesse, fundamentais para o desenvolvimento econômico. O clube tem esse papel de promover debates, soluções", diz.

"Queremos discutir os grandes projetos do estado, os problemas e as soluções que o Pará necessita", afirma o presidente do Clube, André Tavares. A programação é inteiramente gratuita e ocorre na sede do Clube, localizada na Avenida Nazaré, número 275, entre as ruas Dr. Moraes e Benjamin Constant. 

Confira as palestras da programação:

Quarta-feira, 08/06 - 18h00
Dra. Maria Emília Lima Tostes: Eficiência energética, Cidades inteligentes e mobilidades elétrica.

Quinta-feira, 09/06 - 18h00
Felipe de Sá Moreira: Planejamento enxuto de obras do início ao fim.
Mauricio de Pina: O que todo engenheiro deve saber sobre sistemas com lajes planas.

sexta-feira 10/06: 18h00
Haroldo Bezerra: FEA.
Tony Rodrigues: FEA – Explanação do Evento.
Alan Rodrigues – INOVA: Encerramento dos eventos.
André Martha Tavares: Coquetel de Encerramento.

Evento Simultâneo: Workshop de Engenharia
período: 06 a 10 de junho, das 14h às 19h
Stands de empresas de engenharia, apresentação de produtos, palestras, fechamento de negócios.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA