Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Imposto de Renda: Mais de 1 milhão de pessoas caíram na malha fina

Omissão de rendimentos lidera erros; saiba como consultar e orientações de como ajustar as contas com o Leão

O Liberal

A Receita Federal divulgou nesta quinta-feira (22) que mais de 1 milhão de contribuintes caíram na malha fina do Imposto de Renda.  Neste ano, foram entregues 38.188.642 declarações até setembro. As informações são do G1 nacional.

Segundo os dados divulgados pela Receita, das restituições em malha, 811.782 declarações têm imposto a restituir, ou 78,6% do total. Outras 198.541 declarações (19,2% do total em malha) têm imposto a pagar, enquanto 21.956 têm saldo zero (2,1%).

Veja os principais motivos para cair na malha fina

41,9% – Omissão de rendimentos (de titulares e dependentes declarados);

28,6% – Deduções da base de cálculo (principal motivo de dedução: despesas médicas);

21,9% – Divergências no valor de IRRF entre o que foi declarado pela fonte pagadora e o que foi declarado pela pessoa física (entre outros, falta de informação do beneficiário, e divergência entre os valores);

7,6% – Deduções do imposto devido, recebimento de rendimentos acumulados, e divergência de informação sobre pagamento de carnê-leão e/ou imposto complementar.

Saiba como saber se o seu nome está na malha fina

Entre na página ou no aplicativo da Receita (no caso de tablets e smartphones).

A página é e mesma para averiguar se há restituição.

Preencha os campos exigidos.

O programa vai informar se há ou não pendências que impeçam o pagamento da restituição, ou seja, se o contribuinte caiu na chamada malha fina.

Os contribuintes também podem acessar o "extrato" do Imposto de Renda no site da Receita Federal, no chamado e-CAC (Centro Virtual de Atendimento).

Para acessar o extrato do IR é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

Se há dinheiro a restituir, mas a declaração apresenta inconsistência (em situação de malha), o valor é liberado apenas depois de a declaração ser corrigida pelo contribuinte ou após apresentar comprovação de que sua declaração está correta.

O que fazer para sair da malha fina?

Você acessou o site ou o app da Receita e lá foi constatado que havia pendência, então chega a hora de regularizar a situação. Com o erro identificado, você pode enviar uma declaração retificadora (desde que ainda não tenha sido notificado formalmente pela Receita Federal). Outra opção é enviar os documentos para correção via e-CAC.

Após receber uma notificação, não é mais possível retificar. Neste caso, é gerado um auto de infração e o contribuinte fica sujeito à multa. Ele pode, inclusive, ser convocado a prestar esclarecimentos.

É bom o contribuinte regularizar a sua situação com o fisco o mais rápido possível, pois o valor da multa é corrigido pela Selic, e quanto maior a demora, maior será o valor.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA