Emplacamentos de veículos no Pará despencam 65% em maio

O desempenho mensal do mercado paraense segue na contramão do resultado anotado no País, que apresentou crescimento de 11,97% em maio

Thiago Vilarins

O volume de emplacamentos de veículos automotores no Estado do Pará sofreu uma queda de 65,30% no mês de maio - pico da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) -, em relação ao mesmo mês de 2019, de acordo com dados divulgados ontem pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O levantamento da entidade considera todos os segmentos automotivos.

Conforme os dados da Fenabrave, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, implementos rodoviários e motocicletas, foram emplacados no Estado 3.227 veículos em maio deste ano, contra 9.300 em igual mês de 2019. Essa é a maior queda anual já anotada no Estado desde o início da série histórica da Fenabrave. 

Se comparado a abril de 2020, quando foram comercializados 4.204 unidades, maio mostrou uma nova queda acentuada de 23,24%. Na passagem do bimestre anterior (entre março e abril), o Estado já tinha anotado uma redução recorde de 46,20%. Com esses resultados, os primeiros cinco meses de 2020 (janeiro a maio) já acumulam uma perda de 26,61% em relação ao mesmo período de 2019. Em números, caiu de 40.928 veículos novos comercializados para 30.038 - decréscimo de 10.890 unidades comercializadas.

O desempenho mensal do mercado paraense segue na contramão do resultado anotado no País, que apresentou crescimento de 11,97% em maio, em relação a abril, totalizando 100.427 unidades emplacadas, contra 89.687 no mês anterior. Já na comparação com maio de 2019, quando foram licenciadas 358.438 unidades, houve retração ainda mais significativa: -71,98%.

"Isso significa dizer que ficamos na 29ª colocação entre os meses de maio de nossa história de vendas", destacou o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. No acumulado de janeiro a maio de 2020, a queda foi de 35,64%, com 1.031.324 unidades emplacadas, contra 1.602.524 no mesmo período de 2019, o que representa estar na 17ª colocação, nos acumulados de janeiro a maio, de todos os tempos.

Automóveis

A comercialização de automóveis e comerciais leves no Pará teve queda acentuada de 66,19% entre os meses de maio de 2019/2020, passando de 3.653 unidades, comercializadas, em maio do ano passado, para apenas 1.235 unidades, vendidas em maio de 2020. Na passagem dos últimos dois meses, a redução foi de 24,60% - uma diferença de 403 veículos. No acumulado de janeiro a maio, a retração foi de 22,64%, com 12.750 autos e leves vendidos nos primeiros cinco meses de 2020, contra 16.481 comercializados em igual período de 2019.

Nacionalmente, os segmentos de automóveis e comerciais leves, somados, também registraram crescimento, de 10,29%, em maio, na comparação com o mês anterior, somando 56.639 veículos emplacados, contra 51.355 em abril de 2020. Se comparado com maio do ano passado, quando o mercado somou 234.147 unidades, o resultado aponta baixa de 75,81%, o que significa que maio de 2020 está na 39ª colocação entre todos os meses de maio da série histórica de vendas dos segmentos. No acumulado dos cinco meses, esses segmentos retraíram 38,14%, com o total de 640.525 unidades neste ano, contra 1.035.427 no mesmo período de 2019, passando a estar na 19ª. colocação entre os acumulados, dos anos anteriores.

Entre os pesados, os emplacamentos no Pará sofreram uma queda de 4,93% nos primeiros cinco meses de 2020 em relação ao mesmo período de 2019, puxado, principalmente, pela redução de 35,68% nas vendas dos ônibus - 137 unidades em 2020 contra 213 em 2019. Já o segmento de caminhões foi o único no Estado com variação positiva, de 5,65% nesta mesma comparação, passando de 619 licenciamentos nos cinco meses iniciais de 2019 para 654 até maio de 2020.

No País, o mercado de caminhões retraiu 26,09%, entre janeiro e maio de 2020 ante o mesmo intervalo do ano passado, somando 28.870 unidades emplacadas contra as 39.061 acumuladas nos cinco primeiros meses de 2019 - dois anos seguidos de retração no acumulado e 26 anos de retrocesso neste segmento, se forem considerados, apenas, os dados de maio. . Os emplacamentos de ônibus, por sua vez, caíram 36,96% nesta análise, somando 6.576 unidades, contra as 10.431  unidades acumuladas em 2019.

As vendas de implementos rodoviários no Pará passaram de 327 unidades vendidas até maio de 2019 para 253 nos mesmos cinco meses de 2020 - uma retração de 22,63%. O dado nacional aponta uma queda de 21,50% no acumulado dos cinco primeiros meses destes dois anos - 20.089 emplacamentos de implementos rodoviários em 2020 contra 25.591 de 2019.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!