Eletrobras aprova programa que permite recompra de ações na bolsa de valores

Estatal tem 18 meses para operações, que serão realizadas a preço de mercado

O Liberal
fonte

As ações da Eletrobras subiram nesta quarta-feira (4), depois da distribuição de comunicado aos investidores na terça-feira (3). O documento explica aos investidores que a empresa aprovou um programa que permite a recompra de até 202.111.946 ações ordinárias e até 27.552.681 ações preferenciais B, o que representa 10% do total em circulação na bolsa de valores brasileira (B3). Todas as operações serão realizadas a preço de mercado, segundo a empresa, com prazo máximo para conclusão é de 18 meses, encerrando-se em 2 de julho de 2024. As informações são da Agência Brasil.

Por volta de 16h desta quarta-feira, a ELET3 registrava alta de 3,24%, enquanto a ELET6 acumulava ganhos de 2,66%, como reflexo do comunicado.

Recompra não significa redução do capital social

O programa prevê que as ações recompradas sejam posteriormente canceladas, alienadas ou mantidas em tesouraria, sem redução do capital social. Segundo o comunicado, o objetivo é "incrementar o valor aos acionistas pela aplicação eficiente dos recursos disponíveis em caixa, otimizando a alocação de capital".

VEJA MAIS

image Decreto cria a Empresa Brasileira de Participações em Energia Nuclear
Empresa será controlada pela União para gerir Eletronuclear e Itaipu

A Eletrobras informa ainda que os membros do Conselho de Administração consideraram que a situação financeira atual é compatível com a execução do programa e que não haverá prejuízo para o cumprimento das obrigações assumidas com credores ou acionistas no curto prazo. Acrescentou também que a recompra só será efetivada se houver recursos disponíveis.

No ano passado, foram emitidas ações que reduziram a participação da União no capital votante para menos da metade.

Criada em 1962 para coordenar empresas do setor elétrico, a Eletrobras é uma sociedade de economia mista e de capital aberto.

Palavras-chave

Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA