Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cacau paraense marca presença no Festival Internacional do chocolate e cacau de Salvador

O Pará terá um espaço próprio, onde será apresentada ao público a produção do cacau e do chocolate da Amazônia

O Liberal

Uma missão do Governo do Estado, composta por técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), da Câmara Setorial de Cacau da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), produtores de amêndoas e empresários de chocolate de origem, participará no próximo período de 9 a 12, do Festival Internacional de Chocolate e Cacau – Chocolat Salvador 2022. A programação será realizada no Centro de Convenções da capital baiana.
Considerado o maior festival de chocolate de origem do Brasil, o evento terá uma programação diversificada para os amantes de cacau e seus derivados, como o chocolate. Como parte das atividades, haverá palestras, mesas de debates, rodada de negócios e contatos com compradores de outros países. Também será realizada uma feira internacional que contará com convidados especiais.

O Pará terá um espaço próprio, onde será apresentada ao público a produção do cacau e do chocolate da Amazônia. Os produtores paraenses já participaram de diversos eventos com o apoio do Governo do Estado. A produção paraense sempre chamou a atenção pela qualidade e sabor único, conforme destacou a engenheira agrônoma Dulcimar Melo, que integra a equipe do Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Cacauicultura (Procacau).

A comitiva estará representada pelos produtores do município de Novo Repartimento, Medicilândia e Mocajuba com o cacau de várzea. Os chocolates de origem estarão representados pelas empresas de Belém, Ilha do Combu e Medicilândia.

Estímulo

O secretário de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), João Ramos, que irá integrar a comitiva no festival, ressaltou que a participação dos produtores de cacau e dos empresários de chocolate recebe o estímulo do Governo do Estado, por meio da Sedap, que coordena o Fundo de Apoio à Cacauicultura do Estado do Pará (Funcacau). O secretário destacou que a ida da equipe é uma das ações estratégicas para a promoção do cacau e do chocolate produzido no estado.

 A Secretaria conta com parceiros na capacitação para a melhoria da qualidade do cacau paraense, conforme ressaltou o secretário da Sedap, João Ramos. A região da Transamazônica, como salientou, é a maior produtora de cacau do Pará e o município de Medicilândia aparece em primeiro lugar no ranking paraense. “A produção continua crescendo. Temos hoje cacau em cerca de 205 mil hectares no Pará. Os impactos no estado estão sendo demonstrados a partir do momento que 1.500 a 2 mil novos produtores do cacau são incorporados na cadeia produtiva ao ano”, destacou o titular da Sedap.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA