#if(!$m.request.preview.inPreviewMode)
CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X
#end

Antecipação do 13º Salário vai injetar R$ 660 milhões na economia paraense

O pagamento começa em maio, mês considerado o segundo mais importante para o Comércio devido ao Dia das Mães. Expectativa de aumento do consumo anima setor, mas uma parte dos recursos deverão ser destinados para pagamentos de dívidas.

Igor Wilson

A antecipação do pagamento do 13º salário de 2024 dos aposentados e pensionistas do INSS, anunciada pelo Governo Federal no último dia 14 de março, terá início na próxima semana e deverá injetar cerca de R$ 660 milhões na economia paraense, de acordo com um estudo elaborado pelo Dieese/PA, que analisou os impactos dessa antecipação no estado do Pará e na região Norte.

O pagamento, que começa em maio, mês considerado o segundo mais importante para o Comércio devido ao Dia das Mães, ficando atrás apenas do Natal, entusiasma o setor e aumenta a expectativa de aumento de consumo no período. No entanto, para a economista Lúcia Cristina Lisboa, uma parte desses R$ 660 milhões deverá servir para pagamento de dívidas e de empréstimos consignados. Mesmo assim, a medida será um grande gás no consumo.

“Para o setor de Comércio e Serviços é bem importante essa antecipação, tendo em vista que aquece as vendas. É um recurso a mais injetado no mercado, embora parte desses recursos devam ir para pagamento de dívidas. Pará tem uma boa parte dos pensionistas com dívidas com empréstimos consignados, além de uma taxa de endividamento alta, de 66,4% das famílias. Então nem tudo deverá ser revertido em consumo”, diz a economista Lúcia Cristina.

Brasil e Região Norte

De acordo com as informações divulgadas pelo Governo Federal, no Pará e em todo o Brasil, cerca de 33,6 milhões de pessoas estão habilitadas para receber o 13º salário/2024, totalizando um montante de quase R$ 34 bilhões de reais em pagamentos previstos em parcelas para os meses de abril e maio em todo o país.

Para este ano, a antecipação do pagamento do 13º dos beneficiários da Previdência Social na região Norte deverá injetar na economia local aproximadamente R$ 1,3 bilhão, beneficiando cerca de 1,6 milhões de pessoas. No Estado do Pará, aproximadamente 780 mil pessoas estão habilitadas para receber o abono, totalizando um montante estimado em torno de R$ 660 milhões de reais.

Pará se destaca

A distribuição regional dos recursos do 13º salário/2024 dos beneficiários da Previdência Social na região Norte mostra que o Pará se destaca, sendo responsável por quase a metade (cerca de 48,5%) do total dos recursos previstos para a região. Além disso, possui o maior número de beneficiários para receber o abono.

Para este primeiro semestre de 2024, os mais de 33 milhões de beneficiários habilitados a receber a antecipação do 13º salário deverão impactar positivamente a economia nacional, potencializando o consumo no país.

“É preciso cautela e planejamento na destinação desses recursos, seja no pagamento de dívidas ou no consumo, dada a atual conjuntura de aumento nos preços de bens, serviços e produtos, além dos juros ainda elevados”, esclarece o economista Valfredo de Farias.

Como será pago

Terão direito ao 13º salário pessoas que receberem, em 2024, aposentadoria, pensão por morte ou auxílio-reclusão da Previdência Social. Além daqueles que tiverem auxílio por incapacidade temporária e auxílio-acidente.

A primeira parcela corresponderá a 50% sobre o valor do benefício. A segunda será paga com valor correspondente a diferença dos 50% antecipados e o total do abono anual.

O 13º é pago normalmente no segundo semestre. Mas, desde a pandemia de covid-19 tem sido adiantado para estimular a economia.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA