Linomar Bahia

Jornalista e radialista profissional. Exerceu as funções de repórter, redator e editor de jornais e revistas, locutor, apresentador e diretor de emissoras de rádio e televisão. Articulista dominical de O Liberal há mais de 10 anos e redator de memoriais, pronunciamentos e textos literários. E-mail: linomarbahiajor@gmail.com

Prova dos noves

Linomar Bahia

A leniência com mal feitos, a exemplo da recente reintegração de um deputado corrupto, permite admitir que sobreviventes da mudança drástica e sepultamento das raposas da vida brasileira, não entenderam, ou esqueceram, as vozes das urnas, fazendo com que a renovação administrativa e legislativa em outubro vindouro não seja igual aquelas que passaram. Indicadores instaurados, a partir das manifestações de 2013 e desdobradas em ações posteriores, sinalizam para a continuidade do processo favorável apenas aos que incorporaram o efetivo sentido do preceito constitucional de que “todo o poder emana do povo para em seu nome ser exercido” e não em proveito dos próprios representantes, projetando nova versão do “novo”

Houve um tempo em que as eleições municipais eram consideradas espécie de prévia dos pleitos seguintes para cargos majoritários. Funcionavam como termômetro na avaliação dos que concluíam os mandatos, quanto a possibilidade de eleger o sucessor, mas, principalmente, quando os próprios concorreriam à reeleição, em que a recondução ao cargo, ou não, dava a dimensão do merecimento aferido pelo eleitorado na manifestação soberana das urnas. Muitas situações, ainda frescas na memória, relembram que, enquanto muitos simplesmente eram varridos na vida pública, havia aqueles que, apesar dos pesares, eram votados como os “menos piores”, uns poucos aproveitando a nova chance para tentar se redimir.

Esse comportamento eleitoral parece ter sofrido profunda transformação a partir da última eleição majoritária, elegendo um presidente da República, muitos governadores, senadores e deputados na onda da renovação, soprada pela rejeição ao que ficou denominado de “velha política” e o repúdio à corrupção e ao descalabro administrativo, de proporções devastadoras, refletidas nas prisões e consequentes banimentos de nomes e carreiras como nunca dantes vistos no país. Partidos perderam a referência, embora quase todos mudando de nome para tentar camuflar desmoralização e falta de representatividade, exemplificada na maioria dos eleitos sem tempo de propaganda eleitoral, sem recursos e sem matizes ideológicos.

Outubro vindouro terá uma eleição municipal caracterizada por propiciar uma nova forma e sentido de antevisão do pleito majoritário de 2022, uma espécie de “prova dos noves” nas contas dos políticos que escaparam da hecatombe eleitoral de 2018 e na avaliação do comportamento dos que se elegeram em nome da “nova ordem” contida naquela seleção eleitoral. Novamente estará separando o joio, correspondente aos que aderiram e passaram a participar dos processos repudiados, e privilegiando o trigo, de quem se empenhou no aprofundamento da moral e nos bons costumes na vida pública no país, honrando os princípios constitucionais e os fundamentos da democracia, fiel no desempenho para o que o mandato ser confiado.

Também estarão em causa, a influência de sobrenomes e histórias de vida pública, simbolizando o bem ou o mal nas referências a apoiadores. A viabilidade dos nomes estará condicionada ao “quem apoia quem” ou, como no axioma popular, “dize-me com quem andas, e te direi quem és”  Mais do que antes, as redes sociais serão decisivas na construção e na destruição de candidaturas, em mensagens reais ou nas incontroláveis “fake news”, cada vez mais profissionalizadas. A prevalecerem as circunstâncias e mecanismos que influenciaram decisivamente o resultado eleitoral de 2018, a tendência observada desaconselha o apoio de legendas e de “cabos eleitorais” comparáveis às árvores que não dão bons frutos, alguns apodrecidos.

Linomar Bahia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM LINOMAR BAHIA