Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Serie C: números negam o fator torcida

Carlos Ferreira

Quando a pandemia impediu a presença de público nos estádios, nasceu a expectativa de melhores resultados dos visitantes, visto que os mandantes não teriam a energia emanada das arquibancadas. No entanto, em 184 jogos desta Série C, os números dão praticamente o mesmo cenário de 2019.

Ano passado foram 194 jogos, 85 vitórias dos mandantes (43,8%), 40 dos visitantes (20,7%) e 69 empates (35,5%). No atual campeonato, 184 jogos, 83 vitórias dos mandantes (45,1%), 39 dos visitantes (21,2%) e 62 empates (33,7%). Esses dados, do site senhorgol, nos fazem repensar aquela certeza de grande ingerência da torcida nos resultados. Ou não?

Leão e Papão alimentam a discussão

Considerando que o Paysandu foi mandante no primeiro e o Remo no segundo Re-Pa da primeira fase, as estatísticas do campeonato mostram o Leão com 66,6% de aproveitamento em Belém (18 pontos conquistados de 27 disputados) e 46,6% fora (14 de 30). O Papão aparece com 60% em Belém (18 de 30) e 48,1% fora (13 de 27).

Os dois times paraenses alimentam a discussão. Afinal, em 2019, com o fator torcida, tiveram melhor aproveitamento como visitantes. Remo: 59,2% fora, 40,7 em casa. Paysandu: 56,6% fora, 43,3% em casa. O que dizer desses números? Que a torcida atrapalha no rendimento das equipes? Parece heresia, mas é o que dizem as estatísticas, em negação ao senso comum.

BAIXINHAS

* O futebol sem público nos estádios está contribuindo para maior influência dos técnicos, sempre aos gritos, à beira do campo. Como agora são ouvidos, participam de muitas das decisões dos atletas a cada lance. Remo e Paysandu ganham com isso, pela plena liderança de Bonamigo e Brigatti.

* Dos oito times que disputam acesso à Série B, o Paysandu se destaca pela invencibilidade de nove jogos e o Remo por ser, junto com o Santa Cruz, o time que menos perdeu no campeonato. Três derrotas em 19 jogos. O Leão é ainda o time menos vazado, 10 gols, enquanto o Papão é o menos vazado das últimas nove rodadas, 2 gols.

* Remo x Londrina, Paysandu x Ypiranga, teriam sido os confrontos de "mata mata" no gormato anterior da Série C. O Leão estaria por vitória simples em casa e o Papão por empate fora para o acesso.

* Na Segundinha do Pará a decisão do acesso é hoje. Tuna pode até perder por um gol para o Sport Real, e o Gavião Kiikatejê joga pelo empate contra o São Francisco. Já definido que sobem um clube da capital e um do interior para o Parazão 2021.

* Hoje, no Remo, posse do presidente Fábio Bentes para o novo mandato e demais eleitos da semana passada, como também a eleição da Mesa Diretora do Conselho Deliberativo. Ubirajara Salgado, Milton Campos e Manoel Machado. Um dos três deve presidir o Condel azulino.

* Jr Amorim no curso de técnico licença A da CBF, qualificando-se enquanto aguarda proposta para trabalhar no próximo campeonato estadual. 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA