Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

ferreiraliberal@yahoo.com.br

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Remo: campanha honrosa e despedida digna

Carlos Ferreira

Apesar das falhas de marcação e dos erros na defesa, o Remo fechou bem a honrosa campanha na Copa do Brasil. Perdeu para o poderoso Atlético Mineiro por 2 x 1, no Mineirão, lamentando um pênalti perdido por Felipe Gedoz.

Os dois confrontos com o Atlético Mineiro acusaram deficiências do Leão no sistema defensivo, mas também mostraram quanto o time flui com posse de bola. Paulo Bonamigo viu claramente o que precisa corrigir, já para o jogo de domingo contra o Botafogo, pela Série B, que passa a ser a única competição dos azulinos nos próximos seis meses. A missão número um, agora, é manter o clube na Série B. A número dois é levá-lo à Série A.

Papão, tudo pela virada

Vitória sobre o Jacuipense funcionaria como um bálsamo para o Papão, nesses dias dolorosos. Seria revigorante para a reação no campeonato, tal como foi a vitória sobre o mesmo adversário (1 x 0) no ano passado, também na Bahia.

As notícias sobre dispensas e contratações, a partir de declaração do presidente Maurício Ettinger, devem resultar num time mais valente. Uma mudança de atitude já seria meio caminho para o objetivo. No mais, entra a missão de Vinícius Eutrópio de arrumar o time. Afinal, só com bravura e organização será possível dar a virada esperada nesta Série C, a partir de amanhã.

 

Baixinhas

*Jogo Botafogo x Remo, domingo, será pra lá de especial para Renan Gorne. O atacante remista é fruto do alvinegro carioca. Em 2016, no time sub-20, ele fez 31 gols e foi campeão carioca e brasileiro da categoria, mas não emplacou no time profissional. Agora, no Leão Azul, tem a tão esperada oportunidade de enfrentar o primeiro clube da sua vida.

*Paysandu na Série C: 156 jogos, 57 vitórias, 53 empates e 46 derrotas. 203 marcados e 171 tomados, segundo o site ogol. Ano passado, o Papão conseguiu a marca de 16 jogos sem perder. Em 2014 fez a melhor campanha, quando foi vice-campeão, em decisão com o Macaé.

*O Remo tem 377 jogos na Série B, com 144 vitórias, 100 empates e 133 derrotas. Na totalização de gols, 510 x 477, conforme o ogol. O Leão chegou a construir uma invencibilidade de 17 jogos, em 2006. Foi vice-campeão em 1971 e 1984.

*Jhonnatan desfalcando o Paysandu vem sendo algo recorrente. Amanhã, contra o Jacuipense, mais uma vez ele estará ausente. Já ficou fora por suspensão e agora é por lesão. Bom jogador, desta vez Jhonnatan não está confirmando o bom histórico construído tanto na Curuzu como no Baenão.

*No lugar de Jhonnatan, o Papão levou o garoto Yure, fruto da base, que saiu-se bem quando foi acionado no profissional, de volante e de lateral. Também serão opções para Vinícius Eutrópio os atacantes Danrley e Patrick, que ainda não estrearam.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA