Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

Re-Pa com menos pressão para os bicolores

Carlos Ferreira

Por ter quebrado o tabu do Remo no último confronto (3 x 1) e pela "gordura" no G8 do campeonato, o Paysandu terá menos pressão no Re-Pa. Claro que uma derrota para o rival, depois de ter perdido para a Aparecidense e empatado com o Brasil de Pelotas, teria forte impacto no ambiente dos bicolores. Mas não causaria grandes estragos. Empate já seria muito interessante. Vitória, a perfeição. Com 22 pontos, o Papão só precisa de mais sete ou oito dos 21 pontos que ainda vai disputar, para se classificar. É um conforto que o Paysandu construiu com todos os méritos.

As cobranças ao time de Márcio Fernandes são pela reafirmação de força para o acesso à Série B. O Re-Pa é o melhor parâmetro!

O redesenho do Remo

Aproximação das peças e dos setores, time compactado nas ações de defesa e de ataque. É assim o Remo que Gerson Gusmão pretende. Nesse aspecto, o time já evoluiu nas funções defensivas, mas ainda está devendo dinâmica na transição ofensiva. O processo está ocorrendo. O Remo está sendo redesenhado por Gusmão.

Ao aproximar as peças, o Remo eleva o acerto de passes e a capacidade de recuperar a posse de bola. Isso exige mais do preparo físico e da aplicação tática, como também das substituições. Se o Remo confirmar no Re-Pa a adaptação do time à nova dinâmica de jogo, será a sinalização clara de crescimento jogo a jogo. Afinal, o time tem potencial e margem de crescimento, mas precisa provar na prática.

BAIXINHAS

* Na totalização de gols o placar do Re-Pa (765 jogos) está 974 x 969 para o Leão Azul. Portanto, faltam 26 para o milésimo gol dos azulinos é 31 para o milésimo dos bicolores. Em vitórias o Remo tem 28 a mais. São 267 do Leão, 239 do Papão e 259 empates.

* Paysandu tirou onda na legalização de Patrick Brey com um vídeo muito bem humorado, como se tivesse enviago alguém à Itália para resolver direto com a Triestina aprorrogação do empréstimo. No vídeo, o atleta foi "ator" por alguns segundos. Show!

* Re-Pa abre os serviços da gestão Ricardo Gluck Paul na FPF, ainda na transição do comando. Se as promessas forem cumpridas, o futebol do Pará entra em nova era. Paulo Romano, o candidato derrotado na FPF, deverá ter função na CBF.

* "Cachaça, cachaça, cachaça"... Aguardem esses gritos de uma torcida organizada do Remo, em algum momento do segundo tempo do Re-Pa, cobrando a entrada de Leandro Carvalho. O atleta tem laços com essa torcida.

* Enquanto a Copa do Nordeste, bem comercializada, distribui R$ 31,5 milhões para 16  lubes, a Copa Verde, sem patrocínio,  divide R$ 1,5 milhão para 24 clubes, verba da CBF. O Remo, último campeão, recebeu como prêmio R$ 150 mil. O Bahia, campeão da CN em 2021, recebeu 3,5 milhões. A comparação é humilhante!

* Série D amanhã: 15 horas, Tuna x 4 de Julho/PI, 16 horas Fluminense/PI x Castanhal. A Tuna apenas cumpre tabela. O Japiim, vice-líder, defende posição no G4 do seu grupo. 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA