Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

Pé quente de Genílson está à prova

Carlos Ferreira

Quatro acessos em três anos! Genílson, atual capitão do Paysandu, subiu de série no Campeonato Brasileiro com o Juventude/RS da C para B e da B para A. No Criciúma, da C para B. O outro acesso foi no Campeonato Paulista com o São Bernardo. No Papão o zagueiro de 31 anos viu-se candidato a repetir o que fez ano passado pelo Criciúma em plena Curuzu. A candidatura está mantida, mas no terreno da improbabilidade.

O Papão subindo ou não, Genílson terá sido uma contratação muito produtiva. Titular a temporada inteira, autor de cinco gols, funcionando como liderança no elenco, ele tem aprovação unânime não só pelo desempenho como também pela conduta muito profissional.

Segundinha entra em cena na hora certa

Duas semanas antes de fecharem-se as cortinas da Série C para o futebol paraense, entra em cena amanhã a Segundinha (Série B estadual) com 24 times disputando duas vagas no próximo Parazão. Com seus bons personagens, histórias excêntricas, gols, emoções, a Segundinha preenche os noticiários num período que seria de escassez e ganha visibilidade privilegiada.

Por falta de infraestrutura adequada e de organização da maioria dos clubes, a Segundinha tem os seus percalços e improvisos, mas somos tolerantes. O tratamento que damos à competição tem uma certa licença poética. Afinal, é preciso levar em conta a conjuntura de carência e ver a Segundinha como vitrine dos excluídos, como festa de todos.

A Segundinha é a prima mais pobre na praça, sem pompa, sem conforto, sem status, sem glamour, mas nem por isso deixa de ter o seu charme e admiradores.

BAIXINHAS

* Oeste, sudeste, nordeste, região metropolitana... A Segundinha integra regiões deste estado continental pelo futebol, tal como o campeonato principal. Clubes tradicionais no mesmo balaio de clubes recentes. Que venham revelações!

* Em 2019 o Paysandu chegou muito perto do acesso à Série B, que seria o quarto consecutivo do goleiro Mota, depois de um pelo Volta Redonda e dois pelo CSA. O Papão interrompeu a sequência gloriosa de Mota e pode interromper também a de Genílson, que vem de quatro acessos seguidos.

* Agindo em silêncio. Alvo de muitas críticas tão logo o Remo foi eliminado na Série C, o presidente Fábio Bentes está trabalhando em silêncio na reestruturação do futebol azulino. Pré-contratos estão assinados para o retorno de alguns jogadores. Anunciados, por enquanto, somente os goleiros Zé Carlos e Vitor Lube. Outros, em breve.

* Se corrigir a questão da falta de comando no Baenão e estabelecer a formalidade que o cargo requer junto a elenco e comissão técnica (mais presidente, menos torcedor), Fábio Bentes terá tudo para se redimir no futebol em 2023, último ano do mandato.

* ABC x Vitória, amanhã, em Natal. O empate seria o resultado mais interessante para o Paysandu. Mas também interessaria a vitória do ABC, que já levaria uma vaga, mas deixaria o time baiano ao alcance dos bicolores, caso o Papão vença o Figueirense.

* Jogo Paysandu x Figueirense recebendo tratamento de evento de alto risco. Cuidados especiais no planejamento da Polícia Militar e do departamento de segurança do clube mandante. Afinal, o Papão vem tendo sucessivos problemas por infrações de uma "torcida organizada" ao Estatuto do Torcedor.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA