Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

ferreiraliberal@yahoo.com.br

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Papão também avança com atropelamento

Carlos Ferreira

No jogo, um passeio. No placar, atropelamento: 6 x 0. O Paysandu, com seu time alternativo, deixou o Penarol para trás na Copa Verde. Jogo fácil, pela fragilidade do time amazonense e pelos méritos do Papão, que se impôs com superioridade em todos os aspectos. A goleada só não foi maior porque o Papão desacelerou na última meia hora.

O meia Ruy foi a principal peça bicolor no primeiro tempo. Poupado, saiu no intervalo, quando o Papão já vencia por 4 x 0. Luan Santos teve bons momentos e também se destacou no time paraense. Diz o técnico interino Wilton Bezerra que a goleada contribui no ânimo e na confiança do time para o jogão de sábado, contra o Ituano. Que assim seja!

Neto Pessôa vira sombra de Gedoz

A boa atuação e os três gols contra o Galvez não só confirmaram boas impressões já causadas por Neto Pessoa como o colocaram na boca da galera, com pedidos por sua entrada no lugar de Felipe Gedoz. Cotação alta para um e baixa para outro, mas o que vai prevalecer é a conveniência tática no julgamento de Felipe Conceição.

Gedoz é o homem da imaginação e conexão de jogadas, no que chamam de “falso nove”. Uma proposta de jogo que já funcionou muito bem, mas que ultimamente não vem dando certo. O Remo fez apenas dois gols e não venceu nos últimos quatro jogos. Neto Pessoa, de fato, vai ter possibilidade de emplacar se cumprir a função tática de Gedoz, sendo, digamos, “falso nove” sem bola, mas autêntico com a bola, fazendo os gols que o titular está devendo.   

BAIXINHAS

* Quartas de final da Copa Verde, na fase amazônica: Remo x Manaus, Paysandu x Castanhal. Datas reservadas pela CBF: 27 e 28 de outubro para os jogos de ida, 3 e 4 de novembro para os jogos de volta. Semifinais nos dias 10 e 17 de novembro. Decisão da CV em 24 de novembro e 1° de dezembro.

* Tal como o Remo, a Ponte Preta está sem vencer há quatro jogos na Série B. Por isso, está uma posição e dois pontos acima da zona do rebaixamento. A Ponte tem números muito ruins como visitante: uma vitória, cinco empates e nove derrotas, apenas 8 pontos em 15 jogos, 17,7% de aproveitamento. Mas é o oitavo melhor mandante com 26 pontos nos outros 15 jogos, 57,7%.

* Neto Moura, até agora figura pálida no Remo, foi destaque na Ponte Preta em 2020. Fez 30 jogos pelo time de Campinas, 28 na Série B e dois na Copa do Brasil. Pelo Remo, quatro atuações discretas e um gol na goleada de 9 x 0 sobre o Galvez.

* Lateral Diego Matos joga sábado pendurado nos amarelos. É o único do Paysandu com dois cartões. Não deixa de ser uma preocupação para os bicolores. Na direita, Leandro Silva com a semana de treinamentos deve voltar a render o seu bom futebol.

* Ituano sobe sábado se ganhar do Paysandu e o Botafogo/PB não ganhar do Criciúma. O time do técnico Mazola Júnior  e do castanhalense Igor Henrique está alimentando essa expectativa. O Papão, por sua vez, vai tratar de vencer como forma de manter suas chances de acesso. Circunstâncias formadas para um jogão, na Curuzu.  

* Vitória do Remo sobre o Galvez  por 9 x 0 provocou pesquisa sobre a última grande goleada, anterior, do Leão: 10 x 0 no Pinheirense, pelo Parazão 1997. Quatro gols do Ageu Sabiá, três do Edil, enquanto Rogério Belém, Agnaldo e Nenê Santarém completaram.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA