Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Papão se poupa e fatura os três pontos com 3 x 0

Carlos Ferreira

Em apenas meia hora de jogo o Papão resolveu tudo. Fez 3 x 0 no Imperatriz, com direito a gol do estreante Marlon, faturou três pontos facílimo, subiu para 22 pontos e isolou-se na quarta posição na Série C. No mais, time bicolor se poupando, time maranhense agradecendo e jogo muito chato.

O Paysandu não só abriu dois pontos de vantagem sobre o Manaus, 5° colocado, como ficou a dois pontos do Vila Nova, que perdeu em casa para o Botafogo/PB (1 x 0). É a situação mais vantajosa que o Papão já teve desde o início do campeonato. Nunca foi tão boa a perspectiva de classificação. Próximo jogo, domingo, em Belém, contra o Ferroviário.

 

Apesar da derrota, Leão mais próximo da 2a fase

O Remo perdeu para o Santa Cruz (2 x 0), mas ficou mais perto da classificação, favorecido pelos empates entre Ferroviário x Jacuipense (0 x 0) e do Manaus com o Treze (1 x 1) e pela derrota do Vila Nova para o Botafogo (1 x 0). É que o Leão tem 26 pontos, na vice-liderança, enquanto o Jacuipense só pode chegar a 27, o Ferroviário a 28 e o Manaus a 29. Todos brigam com o Paysandu pela quarta vaga. O Leão só sairia do G4 sendo superado por dois dos times citados. Mesmo perdendo os três jogos que lhe restam, o Remo ainda teria possibilidade de passar à 2a fase.

Outro fator de confiança para os remistas é o desempenho. O time perdeu jogando bem. Isso dá esperança de confirmação definitiva da vaga na segunda-feira, em João Pessoa, com vitória sobre o Botafogo, na volta de Eduardo Ramos, Tcharlles, Wállace e Salatiel.

 

BAIXINHAS .

* Vandick (vereador de Belém) e Robgol (deputado estadual) no Paysandu como ex-atletas, e agora Vinícius (vereador) no Remo ainda como atleta, tornam os dois clubes mais sedutores para atletas com potencial de ídolo. Mesquita (Leão e Papão, década de 80) e Neves (Leão, década de 70) também tornaram-se vereadores como atletas.

* Conciliar os compromissos de atleta e de vereador passa a ser o desafio de Vinícius. Pela postura sempre muito serena e muito profissional, e pelo bom discernimento, esse goiano de 36 anos tem capacidade para bom desempenho como parlamentar.

* Ratinho, ex-jogador do Remo, do Santa Cruz de Cuiarana, Cametá e Paragominas, é vereador na cidade dele, Paranaguá/PR, mas não conseguiu reeleição. Aos 40 anos, ele vinha sendo jogador do Rio Branco de Paranaguá e vereador ao mesmo tempo.

* Como cumpriu suspensão ontem, o capitão bicolor Micael tem presença garantida comtra o Ferroviário do seu irmão gêmeo, o goleiro Nicolas. Em Fortaleza, Micael foi vitotorioso no duelo familiar: 2 x 0. A mãe dos gêmeos, professora Janice Gotinger, vai se dividir em sentimentos mais uma vez.

* Vir da elite uruguaia para a Série C brasileira já foi uma atitude humilde de Felipe Gedoz. As declarações depois da estreia infeliz, com perda de pênalti e derrota, confirmaram a humildade do atleta, nessa sua investida com a camisa do Remo para reconquista de prestígio. Bons sinais de um atleta cujo talento é indiscutível, mas o retrospecto na carreira é controvertido.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA