Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

ferreiraliberal@yahoo.com.br

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Papão está em missão de resgate

Carlos Ferreira

Jogadores de currículo admirável estão buscando no Paysandu tentando se reposicionar no mercado. É bem o caso do volante Bruno Paulista, jogador de investidores, que começa a dar sinais animadores. Também se encaixam nesse perfil o zagueiro Alisson, o meia Ruy e o volante Elyeser. Esses ainda em débito.

Ruy, que tem no currículo o Coritiba, o Vitória, o América Mineiro e o Náutico, até agora foi figura irritante no Papão. Assim mesmo, está na missão resgate, que contempla o irreverente Elyeser e o bem recomendado Alisson. O zagueiro veio da Ponte Preta, depois de quatro temporadas no Operário/PR. Com a lesão de Perema, vem ganhando continuidade no time, dando sinais de que vai se firmar.

Escalação do Remo já é discutível

Amanhã, contra o Brasil de Pelotas, Wellington Silva deve voltar a ser titular da lateral direita, embora Thiago Ennes não tenha comprometido. Parece óbvio que o atacante Dioguinho também reconquista a titularidade.

Suéliton vem tendo continuidade no meio da zaga, ao lado de Rafael Jansen, mas a entrada de Romércio parece ser uma questão de tempo. No meio de campo, Uchôa continua abaixo do potencial e Vinícius Kiss pede passagem. Mas a sinalização de Paulo Bonamigo é de que Uchôa segue no time. Pelo menos, justificou a troca feita no segundo tempo, quarta-feira, como forma de poupar Uchôa de desgaste físico.

 

BAIXINHAS

*Enquanto Uchôa se excede nos passes para os lados, Vinícius Kiss verticaliza o jogo. Essa diferença de característica interfere na agilidade do time azulino. Dioguinho, por sua vez, acende o time e eleva o rendimento de Gedoz. São constatações!

*Foram 17 jogos, sim, na invencibilidade do Remo, como a coluna sempre afirmou, embora alguns insistam que foram 16. A conta: 13 jogos no Parazão, um na Copa Verde, dois na Copa do Brasil e um na Série B.

*Papão, que ficou sete jogos sem tomar gols, tomou sete gols nos últimos quatro jogos. Zaga ainda sem Perema, na segunda-feira, contra o Botafogo/PB. O atleta segue em tratamento médico. Eutrópio deve manter a dupla Alisson e Denilson.

*Fora da decisão do campeonato paraibano, eliminado anteontem pelo Campinense, o Botafogo está impactado. Afinal, perdeu o acesso à Copa do Brasil e ainda terá que disputar a fase preliminar da próxima Copa do Nordeste. O time vem a Belém com moral baixo. Ontem foi dia de dispensas.

*Impacto maior ainda sente o Guarany de Sobral, adversário do Paragominas na Série D, amanhã, no interior do Ceará. O Guarany foi rebaixado à 2a divisão do campeonato cearense.

*Ricardo Capanema vai reestrear no Castanhal, domingo, contra o Galvez/AC. É isso mesmo! O volante de 36 anos foi do Japiim em 2011, numa passagem discreta. Depois, foi campeão pelo Cametá e teve uma fase gloriosa no Paysandu, com 177 jogos e quatro títulos: três estaduais e uma Copa Verde.

*Curiosidade! O Remo estreou na Série B contra o Clube de Regatas Brasil (CRB), em Maceió, e amanhã enfrenta já outro Brasil, o de Pelotas, em Belém. O terceiro adversário será o Botafogo, no Rio.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA